segunda-feira, Março 07, 2011

GALO CAPÃO DE FREAMUNDE













Nunca tinha comido galo capão na minha vida, mas fiquei fã! É uma carne com uma textura macia e deliciosa. Este galo capão foi-me oferecido pelo Eng.º José Manuel Soares que é o dirigente da
Confraria do Capão, gostei de saber a história , é muito interessante! Pois o bichinho é capado e cortada a crista, não tendo vida sexual activa só come e então toma um tamanho generoso mais rapidamente. O que leva a que a sua carne seja tenra como um frango mas o sabor seja de um galo, mas para mim muito superior o seu sabor. Eu vou colocar aqui um link para saberem, pois eu ao contar a história posso falhar algum dado importante e não quero de todo danificar a história de tão deliciosa carne... Vamos à receita de como eu fiz.

Ingredientes:
-1 galo capão (era grande)
-vinho branco (bom)
-sal marinho
-pimenta branca
-sumo de 1 limão
-1 dl de azeite
-8 dentes de alhos descascados e esmurrados
-louro
Arranjei o capão que barrei com uma pasta que fiz com o sal, pimenta, alhos, louro e azeite. Depois coloquei o bichinho dentro de um saco de plástico e regei com o vinho branco e sumo do limão, Fechei bem o saco que levei ao frigorífico de um dia para o outro! Fui sempre virando o saco para o capão tomar de gosto todo por igual!

Farofa:
Ingredientes:

-o fígado e moela do capão
-250 g de carne de vaca moída
-presunto
-bacon
-salsa
-sal marinho
-1 cebola
-pimenta
-azeite
- 3 colheres de sopa de farinha de milho
coloquei a cebola picada e salsa num tacho com o azeite. Deixei só até a cebola ficar translúcida depois juntei a carne picada, a moela picada e o presunto e o bacon picado. E deixei refogar sempre em lume brando, temperei com sal e pimenta. Quando está cozinhado juntei o fígado desfeito com um garfo e deixei harmonizar sabores. Por fim juntei a farinha de milho, e envolvi bem até fazer a farofa. Recheei o capão e armei-me em cirurgiã e cozi o bichinho para o recheio não sair. Coloquei o capão num tabuleiro de barro e juntei um pouco da vinha de alhos que ele esteve envolvido e levei ao forno a 90º C, durante 1 hora, ao fim desse tempo tapei com papel de alumínio e aumentei o forno para 180ºC. Ao fim de 1 hora coloquei umas batatas pequenas e deixei acabar de assar, quando as batatas estão assadas o galo capão também está.

Notas: enquanto o galo capão assava eu fui espetando a carne com um palito e regando com o molho que se formou. Não piquei com um garfo, pois pelo que li não se deve, pois o garfo tendo os dentes mais grossos pode furar a pele o que não convém! O meu eu fiz o trabalho perfeito pois não furou! Servi com uns grelos cozidos e um arroz de forno muito simples mas delicioso. Fiz assim: coloquei, 1 l de água quente num tacho de barro de arroz, cortei duas cebolas pequenas às rodelas finas, juntei uma folha de louro temperei com sal e juntei 200 g de arroz, mexi e levei ao forno a 180ºC, até a cebola vir ao de cima e o arroz estar cozido. Agora vou dizer o comentário do meu provador oficial (filho) :"Brutalíssimo" mas o meu também é o mesmo, além que é uma carne mesmo de outra dimensão como eu costumo dizer...

"Adestrei-me com o vento e minha festa é a tempestade."

[Cecília Meireles]
Estou no Facebook aqui!