sexta-feira, março 18, 2011

CUPCAKES DE BAUNILHA COM FROSTING DE MANGA







Quem escolheu a primeira receita do livro para eu fazer, foi o filho, aliás também escolheu a segunda e a terceira que virá um dia destes. Escolheu estes Cupcakes de baunilha com o frosting de manga, a ideia que eu tinha como "quase" sempre! Eu tinha razão. A massa dos Cupcakes em relação aos Munffins é muito diferente, claro as duas deliciosas mas com texturas diferentes. Os filhos adoraram, mas como quem é o meu provador oficial é o filho, vou dizer o comentário dele: brutalíssimo... Vamos à receita!
12 Cupcakes de baunilha

Ingredientes:
-120 g de farinha
-140 g de açúcar
-1 colher de café de fermento
-40 g de manteiga sem sal
-120 ml de leite gordo
-1 ovo
-5 gotas de extrato de baunilha
-1 pitada de sal
Pré-aqueci o forno a 180ºC, e coloquei as formas de papel dentro das formas de alumínio alinhadas. Coloquei a manteiga e o açúcar numa taça e misturei com a batedeira elétrica até ficar fofo. Acrescentei a farinha e o fermento e bati até tudo ficar incorporado. De seguida adicionei lentamente o leite e continuei a bater. Juntei o ovo e o extrato de baunilha e misturei bem até ficar macio. Deitei a massa nas formas, mas enchi apenas até 2/3 das bases dos CupCakes. Levei ao forno até estar cozido, entre 18 a 20 minutos (verifique com o palito).Deixei arrefecer alguns minutos e retirei das formas. Enfeitei com o frosting apenas quando os CupCakes estavam frios.

Frosting de Manga:
-250 g de açúcar em pó
-80 g de manteiga sem sal à temperatura ambiente
-50 g de polpa de manga
Com ajuda da batedeira elétrica, a uma velocidade média, bati o açúcar em pó juntamente com a manteiga até estar tudo incorporado. Juntei gradualmente a polpa de manga e, por fim, bati pelo menos 3 minutos até o creme ficar fofo.
Merry sugestão: a polpa de manga já vai dar uma cor amarelada ao frosting mas, para um resultado mais "vivo", adicione corante amarelo ou laranja. Eu não adicionei pois achei a cor ótima.

Estou no Facebook aqui!

"O importante não é justificar o erro, mas impedir que ele se repita."

[Che Guevara]