sexta-feira, janeiro 27, 2012

ENTRECOSTO NO FORNO À ITALIANA







 Tenho várias receitas de entrecosto, além que tenho outras tantas para postar. Mas é uma carne que eu e filhos gostamos muito. Vamos à receita.

Ingredientes:
-entrecosto cortado aos bocados
-4 cebolas descascadas e cortadas às rodelas finas
-1 cabeça de alhos descascados e picados
-1 lata de tomate pelado
-folhas de louro
-oregãos
-salsa
-1 dl de vinho branco
-sal marinho
-pimenta preta moída na altura
-azeite
Num tabuleiro (o meu foi de barro) cobre-se o fundo do mesmo com cebola, alho  e folhas de louros esfareladas. Coloca-se bocados de entrecosto até cobrir os ingredientes colocados anteriormente no tabuleiro. Depois volta-se a cobrir com cebola, alho e folhas de louro esfarelado.  Salpica-se com sal marinho. Já sabem ao gosto de cada, eu não utilizo muito, pois em questão está as ervas aromáticas. Escorre-se um pouco do molho da lata de tomate deita-se o dito numa tigela, um colher e meia de sopa de oregãos, pimenta preta e o vinho branco. Com a varinha faz-se um polme que se deita por cima do entrecosto. Rega-se com um fio de azeite. Deixa-se nesta marinada de um dia para o outro. Depois polvilha-se com a salsa picada grosseiramente. Levei ao forno pré-aquecido a 180ºC coberto com papel de alumínio. Quando assado, retira-se o (papel de alumínio) e deixa-se evaporar um pouco o molho e alourar a carne. Serve-se com batatas cozidas ou massa, eu servi com esparguete cozido com sal e um fio de azeite. Pode servir com talharim, cozido e temperado com um fio de azeite e um alho picado. Eu servi com esparguete de legumes, pois não tinha talharim, e agarrar no carro para ir comprar, não, não estava nesses dias(...!) Comentário do meu provador oficial: brutalíssimo...

Notas: o molho é "quase" o meu molho das pizzas, só que este é em cru. Ok?


"NO AMANHECER DE TI"

No amanhecer de ti cabem
todas as janelas
porque és a dimensão
onde as viagens são possíveis
e deixas uma sombra
de castelo encantado
na meia luz das salas
onde o teu corpo passa
da-me a tua mão
e veste-me de ti
quero partir sem medo
quero partir sem mágoa
na estrada dos teus olhos
onde as pedras são de água


P.S. Ontem à noite fui ao velório do Mário, pois hoje era-me impossível estar no funeral/crematório, por motivos pessoais. Foi na Igreja da Ressurreição em Cascais... Tinha que estar presente nesta última despedida. Dar um abraço sentido à Dra. Flora (Lola), um amigo de Facebook desde que entrei no dito há 2 anos, sempre de uma gentileza, sempre correto, eu sempre a ler a sua poesia e a deliciar-me, claro, que nutria um carinho especial por uma pessoa com uma sensibilidade que até dói, como costumo dizer. No dia do lançamento do seu livro pude comprovar que era genuíno a sua simplicidade, e o grande AMOR pela sua esposa e filhos, os olhares diziam tudo, palavras para quê! quem na sua essência tem sensibilidade apercebe-se disso há distância...só digo: Mário, um até já...!