quinta-feira, abril 04, 2013

SIDECAR KMZ/URAL K 750


Como disse aqui, o filho foi para fora e deixou-me a Sidecar para eu legalizar e vender. Ele pensava que a Polónia seria um País onde levasse mais tempo para legalizar e trazer a Sidecar para Portugal. Ok, enganou-se redondamente... Em dois meses e pouco tinha em Portugal a moto. Quando chegou tratou logo de dar avanço ao processo de legalização e ter a matricula de época. Foi-se embora e eu fiquei a tratar de tudo. Não descurei nenhum pormenor além que como fiquei com a responsabilidade de tratar, não deixei passar o tempo. Mas, em Portugal, realmente estamos no Século passado. Tratei da inspecção. Que foi no Museu do Automóvel Antigo em Oeiras. Depois de inspecção feita fui ao IMTT de Setúbal entregar o processo da mesma para lá darem continuidade ao processo da matrícula de época, pois o filho tinha tratado via mail com o Eng. Perguntei qual o tempo de demora, quem me atendeu disse logo: ah, é demorado, pois tem que se pedir para Évora a matricula, etc, etc...Bem, quando eu falava com o filho via Skype, ele perguntava como ia o processo, e eu para não o desanimar dizia: filho está a andar, devagar, mas está. Nem lhe dizia que estava parado, pois em Évora já tiveram 6 profissionais para procurar matriculas e neste momento tinham um só! Mas eu nunca me deixei ficar, telefonava "quase" diariamente para o IMTT de Setúbal, as funcionárias diziam, ah, não, ah, não sei, etc, etc, até que pedi para falar com o Eng. que o filho tratou sempre via mail. Super simpático, expliquei a situação pois era eu que estava a tratar do assunto, ele explicou-me o que se passava com Évora e pediu-me para ligar para lá e tentar falar com o Eng. de lá, e expor a situação. Ok, assim fiz e o Eng. pediu-me para dizer ao Eng. de Setúbal para lhe enviar de novo o processo, pois o que ele lá tinha eram mais que muitos processos, e seria muito mais rápido tratar se chegasse de novo do que se tivesse que procurar na montanha, pois o pessoal estava reduzido. Agradeci e telefonei de novo para Setúbal e falei com o Eng. ao qual ele acedeu enviar de novo o processo do meu filho. Isto foi numa sexta-feira, na segunda-feira seguinte recebi um telefonema no telm onde me disse: que iria ele próprio a Évora buscar a matrícula da Sidecar do meu filho (com certeza foi buscar outras), agradeci imenso e ficou de me ligar mal tivesse a matrícula, para eu ir tratar do resto do processo  à Alfândega do Jardim do Tabaco. Assim foi! Isto tudo porquê?!?! Pois, em Portugal para legalizar e pedir uma matrícula de época levou 8 meses, e podem crer que não foi pelo filho não estar em Portugal que as coisas andaram mais devagar, que até ele disse:- Mãe, se fosse comigo, tenho impressão que ainda não estava, as coisas correram mais depressa contigo. Para mim este processo todo deu para conhecer também pessoas espétaculares, assim como o Sr. Dionísio, do Museu do Automóvel Antigo, conhecer o inspector que veio do Porto fazer inspecções e outras pessoas que estavam com as suas pérolas para inspecção, pois foi um Sábado com muita essência. Conhecer o Eng. do IMTT de Setúbal, pois tive que agradecer a sua disponibilidade, de me "aturar"(sorrisos). Conhecer o Eng. que mora perto de mim, pois é outro apaixonado por automóveis antigos (aliás, tem alguns), de levar no seu reboque a Sidecar para a inspecção, e depois ir-mos de novo buscar a mesma, para colocar na minha garagem. Bem, acabou o processo há dias com a chegada do livrete (Certificado de Matrícula). Isto tudo, para dizer que não vendi a Sidecar do filho, pois não pude. A procura até foi muito gratificante, quando eu em Julho escrevi: Se souberem de alguém que queira adquirir uma Sidecar Kmz/ural K 750, do Ano de 1963, ainda está disponível, podem entrar em contacto via Facebook, via Email, ou para Isabel 911937527, pois o filho vai de novo para fora e eu é que fico para tratar de tudo. Fica aqui, as fotos quando a Sidecar não tinha a matrícula de época, e agora as fotos já com a matrícula. Nisto tudo, saí mais rica, pois aprendi, que se consegue, basta querer, e ir à luta.