terça-feira, janeiro 06, 2015

SONHOS DE FESTA



Quando recebi este miminho da Vaqueiro, desafiaram-me a fazer os sonhos com a margarina liquida. Desafio aceite. Escolhi a receita sonhos de festa da revista saberes & sabores da Vaqueiro. Sonhos com calda, sonhar? Todos nós o devemos fazer, é bom! :) Foi uma iguaria que esteve presente na minha mesa de Natal. O filho aprovou, mas antes de provar e saber o vinho que eu tinha utilizado (Porto 15 anos) disse: -Mãe, o vinho é mal empregue :) mas depois comeu e aprovou e mais não disse...Apesar do Natal já ter passado (o do calendário) hoje dia de Reis é um dia ótimo (como todos os outros 365) para levar à mesa estes sonhos. :)


Ingredientes:
-2,5 dl de água
-2 tiras de casca de laranja (só a parte vidrada)
-1 c. de café de sal
-75 g de Vaqueiro líquida
-150 g de farinha
-1 c. de chá de fermento em pó
-4 ovos
-óleo para fritar


Calda:
-250 g de açúcar
-1 dl de água
-1 dl de vinho do Porto (usei um de 15 anos)
-1 estrela de anis
-1 pau de canela

Levei a água ao lume com as cascas de laranja e o sal. Quando começou a ferver, retirei as cascas de laranja adicionei a Vaqueiro até derreter. Retirei do lume e juntei a farinha, previamente misturada com o fermento. Mexi energicamente com uma colher de pau até a massa formar uma bola e se soltar das paredes do tacho. Mudei para a tigela da batedeira e deixei arrefecer um pouco.

Entretanto preparei a calda: deitei os ingredientes num tachinho, e levei ao lume, deixei ferver suavemente durante 7 minutos. (A receita pede 10 a 15 minutos, mas achei que os 7 minutos foi mais que suficiente).

Assim que a massa estava morna, liguei a batedeira e fui adicionando um ovo de cada vez, à medida que a massa for absorvendo.

Aqueci o óleo numa fritadeira (funda) e deitei a massa em colheradas. Fui picando os sonhos com um garfo para que cresçam e fiquem fofos. ( A receita pedia um espeto de madeira, mas eu sempre toda a minha vida o fiz com um garfo e várias vezes durante a fritura). Retirei os sonhos com uma escumadeira e deixei escorrer sobre papel absorvente. Coloquei os sonhos numa tigela e reguei-os com a calda preparada.

Podem servir a calda à parte. Para mim sonhos com calda, é mesmo eles mergulhados na dita para harmonizar sabores. Também em vez da calda, podem usar açúcar e canela. Fica ao vosso gosto.

"Não projete para o ano novo. Viva um novo ano todos os dias."

(Julio Furlaneto)