sexta-feira, junho 26, 2015

BOLO MIAMI [APROVEITAMENTO DE CLARAS]





 Claras de ovos habitam sempre bastantes na minha arca. Sobram, e deitar fora nunca foi o meu lema de vida, por isso já congelo claras há mais de 30 anos (ah pois, não é só porque tenho o blog) a Isabel é a mesma desde sempre. Claro, também aprendi e aprendo e continuarei a aprender até morrer, mas tenho hábitos, manias ou o que quiserem chamar, que já estão na minha essência, não mudo, para mal de muita gente. :) Ando numa de explorar o meu livro de Pantagruel que já o tenho há 18 anos. Tem imensas receitas de bolos só com claras de ovos, e como ando numa de dar cabo das que habitam cá em casa, pois tenho outras sobremesas para fazer mas enquanto não acabar estas claras, não faço, pois são sobremesas com gemas. Como disse aqui, aproveito as claras para fazer Pavlovas, mandam-me e-mails a perguntar a minha receita do Molotof? Então é assim, a minha receita não tenho. Foi uma sobremesa que nunca me agradou, nunca gostei, e como os filhos sempre foram da minha opinião (se fossemos comer fora e só houvesse essa sobremesa, não se comia sobremesa). É verdade, não gostamos. Por isso o que respondo sempre quando me perguntam: é melhor pesquisarem na net, pois eu dar receitas dos meus livros, e que não foram testadas por mim não dou. Peço imensa desculpas, mas só gosto de me responsabilizar por mim e nunca pelos demais.  Agora vamos lá à receita, que pede uma forma de 24 cm de diâmetro e 10 cm de altura, eu dei a volta e fiz em duas de bolo inglês, um bolo para ficar simples (como aparece na foto) e outro para rechear e cobrir com creme de chocolate.



Ingredientes:
-330 g de farinha
-390 g de açúcar (usei 300 g de açúcar amarelo)
-225 g de manteiga (usei sem sal)
-2 1/2 dl de leite
-6 claras de ovos
-4 c. de chá de fermento em pó
-baunilha em pó e essência de ananás q.b. (usei essência de baunilha e ananás 1 c. de chá)
-creme de chocolate com nata nº 3058, o dobro da receita (não dobrei a receita, pois só recheei e cobri um bolo)
 
Bati a manteiga e juntei o açúcar colher a colher, batendo até ficar cremoso. Adicionei aos poucos a farinha peneirada com o fermento, alternando com o leite, batendo até ficar a massa homogénea. Incorporei as essências e envolvi a massa nas claras em castelo, levemente sem bater. Dividi a massa em duas formas de bolo inglês untadas e forradas com papel vegetal também untado. Levei a cozer a forno previamente aquecido a 180ºC, o tempo de cozer alourar. O teste do palito, é perfeito para este bolo. Depois de frio recheei e cobri um bolo com o creme de chocolate. Na foto do bolo sem cobertura, só aparece um bolo: o outro já estava a arrefecer aberto, pronto para ser recheado.


Creme de chocolate com nata:
-125 g de chocolate em pó
-100 g de açúcar
-1 c. de chá de Maisena
-3 ovos
-3 dl de leite
-2 dl de nata
-1/4 de c. de café de baunilha

Dissolvi no leite a Maisena e o chocolate e deitei as gemas batidas com o açúcar e a baunilha. Levei a lume muito brando, mexendo sempre até levantar fervura. Tirei do lume e juntei a nata envolvi. Depois de perder o calor, envolvi as claras batidas em castelo, envolvi sem bater.

Notas: A receita pede o dobro do creme de chocolate! Ok, faz sentido. Eu dividi a massa em duas formas (pois precisava de um bolo simples para o pequeno-almoço da filha que sai cedo de casa) e só recheei e cobri um bolo (metade da receita) e foi "rés-vés Campo de Ourique". Mais um bolo que me surpreendeu pela positiva, nada seco!

"É proibido não rir dos problemas
Não lutar pelo que se quer
Abandonar tudo por medo
Não transformar sonhos em realidade
Ter medo da vida e de seus compromissos
Não viver cada dia como se fosse um último suspiro."
(Pablo Neruda)