sexta-feira, julho 03, 2015

PERNAS DE FRANGO COM MEL E CARIL



Um frango delicioso, que os filhos adoram! A acompanhar puré de batata-doce com brócolos. Vamos ver como fiz.


Cortei as pernas do frango em bocados médios. Lavei o frango e sequei com papel de cozinha. Numa tigela coloquei 60ml de mel,1 c. de sopa de massa de caril, 60 ml de molho teriyaki e 50 ml de óleo de amendoim. Envolvi muito bem a mistura e dei banho ao frango. :) Deixei o frango de molho durante a noite. :) Coloquei o frango num tabuleiro e reguei com o resto da mistura, levei a assar em forno pré-aquecido a 200ºC, a meio do tempo da cozedura (assadura) virei, para ficar com a cor e texturas por igual.

Puré de batata-doce com brócolos: Lavei e assei no forno as batatas-doces. Arranjei os brócolos (retirei os raminhos) lavei muito bem e reservei. O tarolo (pé) ou o que quiserem chamar, descasquei, lavei e cortei em bocados. Levei um tacho ao lume com água e sal, quando começou a ferver coloquei, os tarolos dos brócolos a cozer, quando estava quase cozidos juntei os raminhos dos mesmos reservados, deixei levantar fervura e a cozedura foi rápido. Numa tigela coloquei as batatas doces peladas, os tarolos e raminhos dos brócolos. Com um esmagador de batata, esmaguei até encontrar a textura desejada. Juntei uma colher de sobremesa de manteiga e temperei com pimenta preta e rectifiquei o sal com flor-de-sal.

Notas: Podem fazer o puré com a batata normal, ou seja como preferirem. Eu neste momento é quase inexistente as receitas que uso a batata. Gosto de batata-doce os filhos acompanham, então é a que utilizo na minha casa. Só tenho pena do preço da mesma. Mas não deixo de utilizar.

"Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar autor da própria história.
É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma.
É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta."
 
(Augusto Cury )