terça-feira, setembro 22, 2015

TARTE DE FEIJÃO BRANCO



A minha seguidora a C. pediu-me se eu tinha alguma receita de tarte de feijão branco, já tinha feito várias e nenhuma a satisfez. Eu respondi que sim, tinha uma tarte de feijão, mas há mais de 16 anos não fazia, a precisão do tempo deve-se ao tempo que me mudei para esta minha casa. Mas disse-lhe que no fim de semana faria, e depois lhe daria a receita no blog, não gosto de passar receitas que não tenha feito, ou que há muito, não faça. Que era o caso. Fui ao meu caderninho, e lá fui para o meu laboratório (cozinha) fazer. Saiu tal e qual eu me lembrava. C. espero que lhe agrade assim como a mim. Só utilizei foi a massa quebrada de compra, pois o tempo foi curto. Mas deixo a receita da minha massa quebrada no fim, se quiser enriquecer a tarte, faça a caseira, pois estas massas de compra, são excelentes para uma pressa, mas para mim não há nada como sermos nós a fazer a massa.

Ingredientes: 
-1 massa quebrada fresca de compra
-300 g de açúcar branco (desta vez usei o amarelo)
-5 ovos+5 gemas grandes (se não tiver grandes utilize 6 ovos+6 gemas)
-80 g de manteiga sem sal derretida e fria
-250 g de puré de feijão (utilizei de lata)



Primeiro untei uma tarteira em pyrex e forrei com a massa quebrada. Piquei o fundo da massa com um garfo. Reservei.
Com a varinha-mágica fiz o feijão em puré. Juntei o açúcar, os ovos e as gemas, com a batedeira bati até ter uma massa homogénea e fofa. Adicionei a manteiga e com a espátula envolvi delicadamente sem bater. Deitei a mistura na tarteira reservada e levei ao forno pré-aquecido a 180ºC a meio da cozedura coloquei papel-vegetal por cima. No meu forno levou 45 minutos. Quando fria polvilhar com açúcar em pó.


Notas: Massa Quebrada:
-300 g de farinha
-130 g de manteiga
-1 pitada de sal
-1 gema
-6 a 7 c. de sopa de água fria

Coloque a farinha em cima da bancada, sal e junte a manteiga cortada em cubos, com as pontas dos dedos, vá misturando. Junte a água pouco a pouco, e vá envolvendo sem nunca bater a massa. Junte a gema e envolva bem até obter uma massa maleável.

P.S. Quando o feijão tem a pele eu retiro antes de passar com a varinha. Agora se é daquele feijão cozido demais, que nem se nota a pele, segue com ela para a varinha.

"A cada bela impressão que causamos, conquistamos um inimigo. Para ser popular é indispensável ser medíocre."

(Oscar Wilde)