terça-feira, março 14, 2017

PASTEIS DE MASSA TENRA DE PERU




Tinha assado um peito de peru recheado, sobrou e resolvi logo desfiar e reservar. Não gostamos de peru requentado, já por si é uma carne seca, então "requentado" não gostamos mesmo. Passado dois dias, sem imaginação para o jantar, abri o frigorífico, e estava a caixa de Tupperware com o resto do peru, resolvi ali logo o jantar fazer uns pasteis de massa tenra que adoramos, e que me trouxe à memória, quando eu era pequena (o que já lá vai meio século). :D Domingo em casa dos meus pais, era dia de Cozido à Portuguesa, segunda era dia de pasteis de massa tenra com os restos das carnes ou empadão. Como eu adorava, estar a ver a minha saudosa mãe com a sua grande experiência a faze-los. Primeiro fazia sempre o recheio e reservava. Sempre tudo a olho, o mesmo se passava com a massa, sempre vi uma balança em cima do frigorífico, desde que me conheço como gente, mas nunca vi a minha mãe utilizar, era tudo a olho, a massa ela sabia perfeitamente a textura, para quê balanças ou medidas? Disso-me muito mais tarde, quando eu pedi a receita. Estás ao pé da mãe e vês, é verdade que passei a minha infância e não só ao pé da minha mãe na cozinha, na cozinha dela e mais tarde nas minhas cozinhas, estávamos sempre as duas, mas podem crer, para mim, não havia nem há pasteis de massa tenra iguais ao da minha saudosa mãe, desfaziam-se na boca, de tão fininha que a massa ficava, esticava que via-se à transparência. Mas pronto, também sejamos honestos, a paciência que eu via na minha mãe a esticar a massa, eu não a tenho, penso que não seja só isso, mas ajuda muito. Obrigada minha mãe por tão preciosas memórias e ensinamentos. Estão todas guardadas na minha essência. ❥❥


Massa
-300 g de farinha Branca de Neve
-2 colheres de sopa de manteiga
-1 colher de sopa de azeite
-sal
-200 ml de água

Fiz a massa, na banca da cozinha, deitei a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] com o sal e fiz um buraco no meio deitei a manteiga e azeite e fui mexendo com as pontas dos dedos até estar tudo muito bem envolvido. Fui deitando a água e envolvendo sempre com as mãos foi mesmo "deitar a mão na massa" como gosto. :) Quando estava tudo muito bem envolvido fui amassando até achar que a massa tinha a textura que a minha mãe me disse. Reservei durante uma hora. Depois foi esticar a massa com o rolo até ficar fina e colocar uma colher de sobremesa de recheio cobrir com a massa e cortar com o corta massas ou uma chávena. Depois é levar a fritar em óleo (utilizei o óleo de amendoim) até estar lourinho.

Recheio:
-restos de peru assado (usem a carne que preferirem)
-1 cebola picada
-2 c. bem cheias de farinha
-2 gemas
-salsa
-flor de sal
-pimenta preta moída
-noz-moscada
-azeite

Num tacho piquei uma cebola  e reguei com um fio de azeite, e levei a lume brando a cozinhar a cebola. Quando estava translúcida deitei a farinha e mexi muito bem , fui adicionando um pouco de leite e fazendo o molho bechamel. Juntei a carne e as gemas batidas salsa picada, pimenta e noz-moscada e rectifiquei o sal (ter em atenção, quando as carnes são sobras, o caso desta que já tinha sal). Envolvi muito bem até harmonizar os sabores. Reservei.

Encontram-me no Instagram e Facebook aqui.



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica