sexta-feira, setembro 11, 2009

APPLE PIE DA VIRGÍNIA







"Este é um dos bolos mais antigos do novo mundo e também um dos melhores, desde que as maçãs utilizadas sejam as mais adequadas."

"Na Vírginia do século XVIII, já se fazia uma distinção entre culinary e dessert-apple, ou seja, entre as maçãs para a cozinha e para a pastelaria e, para a apple pie, só eram escolhidas as melhores. A lendária Mrs. Campbell, de Williamsburg, era famosa por servir as melhores tartes de maçã de toda a América no seu café a clientes como, entre outros, George Washington, o primeiro presidente dos Estados Unidos."

"As maçãs certas: este é o verdadeiro segredo desta tarte de maçã. Os habitantes do estado de Virgínia, mais especificamente de Williamsburg, sentem-se orgulhosos por esta região ser o berço desta tarte e de possuir as variedades de maçã mais adequadas para a sua confecção"...

PARA A MASSA:
-250 gr de farinha
-80 gr de gordura vegetal (não usei)
-125 gr de manteiga (usei 210 gr) muito fria cortada aos quadrados
-1/4 colher de chá de sal
-6 a 8 colheres de sopa de água gelada

PARA O RECHEIO:
-1,5 kg de maçãs (boskop ou cox orange)(usei Pink Lady)
-2 colheres de sopa de sumo de limão
-1 pitada de noz-moscada
-1 pitada de pimenta da jamaica
-1 pitada de gengibre
-40 gr de manteiga aos pedaços
-2 colheres de chá de canela
-80 gr de açúcar(usei amarelo)

ALÉM DISSO:
-1 forma para tarte com 30 cm de diâmetro
-1 gema de ovo para barrar por cima
Coloque a farinha, a gordura (não utilizei), a manteiga e o sal numa tigela grande, desfazendo todos estes ingredientes com os dedos até obter uma espécie de areia fina. Deite aí a água gelada e, com as mãos, misture e amasse bem todos os ingredientes até obter uma massa suave. Forme uma bola e deixe-a a repousar durante 1 hora, no mínimo no frigorífico.

Para o recheio: descasque as maçãs, corte-as aos quartos, retire o caroço e as sementes e corte a polpa em pedaços pequenos. Coloque-as numa tigela, juntando aí também o açúcar, o sumo de limão e os outros condimentos. Misture tudo muito bem para que as maçãs não oxidem.

Divida a massa fria a meio e coloque-a sobre uma superfície de trabalho polvilhada de farinha. Com o rolo, tenda 2 camadas de massa do mesmo tamanho, com 30 cm de diâmetro. Coloque uma das camadas de massa na forma para tartes. É necessário que a massa das bordas sobressaia um pouco.

Encha com recheio de maçãs e, por cima espalhe os pedacinhos de manteiga. Barre a massa da borda que sobressai com gema de ovo (misturada com um pouco de água). Então, com cuidado, coloque a segunda camada de massa por cima da primeira (também aqui deve deixar sobressair um pouco de massa), pressionando-a muito ligeiramente contra a primeira. Faça um orifício no centro da massa e coloque aí um tubo de folha de aluminío com a forma de «chaminé». Com um pincel barre o resto da gema de ovo por cima da tarte.

Leve-a a cozer ao forno previamente aquecido (200ºC) durante 45 minutos. Deixe-a arrefecer ligeiramente e desenforme-a. Depois de retirar a «chaminé» de aluminío, sirva a tarte ainda morna.

Notas: a «chaminé» incorporada permite deixar escapar a humidade, além de assegurar que a parte de cima da tarte fique relativamente lisa.

"Esta receita retirei do meu livro «As 100 Mais Famosas Sobremesas Do Mundo»"

Notas: simplesmente "fabuloso" o sabor e o cheiro que perfumou a casa derivado à mistura das maçãs com as especiarias...

Estou no Facebook aqui!