segunda-feira, julho 06, 2020

VOU ENTRAR EM AUSÊNCIA NO BLOG❤❤



Como já vem sendo costume, vou me ausentar do blog, dar "férias" ao mesmo e a mim dele. Mas estou sempre cá para o que precisarem e vos possa ajudar. Hoje deixo uma foto da "minha" praia, não deste ano, mas sim do ano passado. Este ano ainda não fui, nem tenho intenção de ir apanhar sol, mergulhar, com muita pena minha. Mas, já a minha avó dizia, mais vale prevenir que remediar. Estou sem paciência para a estupidez humana, as pessoas ainda não se capacitaram que o dito Covid-19, ainda começou a sua procissão. Há desconfinamento, é ver o pessoal todo na rua, as estradas cheias, as pessoas em filas para comprar roupa, como se o Mundo fosse acabar, e precissassem de estar na ultima moda. A estupidez humana no seu mais alto nivel. A  insegurança do ser humano. Pensam que a adquirem com uns trapitos. Ingnorância total, segurança não se compra, está na essência do ser humano. Enfim... Estou em casa, continuo em casa, saio para ir comprar o essêncial, e só! Há dias uma amiga dizia-me: Isabel, tens que sair, Se não mais tarde, a cabeça não aguenta. Então é assim, enquanto há pessoal, que se não anda na rua piram, eu sou das que adoro estar em casa. Adoro passear (aliás cancelei férias que tinha marcado em Outubro, logo em Março, sabia que o covid veio para passar o Verão connosco e não só. Adoro grandes superficies, mas gosto muito mais de mim e dos meus. Agora o 1º Ministro deu uns passinhos atrás, eu acho que não devia ser passinhos e sim passos.  Sei, que está preocupado com a economia, mas o que é da dita se não houver pessoas, se elas morrerem. Enfim... Adoro ter as unhas arranjadas, mas ainda não tive coragem de ir, não tenho jeito para arranjar, corto rentes com um corta unhas e está melhor que bom, pelo menos sinto-me segura, posso parecer tola, mas prefiro. Cada um faz o que lhe dá mais jeito e prefere, mas não venham lixar a vida aos outros que tem todos os cuidados e mais alguns.

Fiz um acordo comigo! Preciso de ver, cheirar, sentir e ouvir o meu MAR. Como sou uma mulher que não gosta muito de dormir, deito me cedo e levanto me igualmente cedo. Então saio de casa às 6,20h enquanto todos dormem e vou ver o nascer do Sol à praia, vejo, sinto, cheiro e toco no meu mar, sózinha naquela imensidão, agradecer sempre, andar na beira mar, não ver ninguém, venho para casa revigorada, apanho o meu iodo, e não me cruzo com ninguém. 7,30h já estou em casa, a vitamida D comprei e tomo, e também quando me apetece tomo sol numa das minhas varandas. Um Verão muito diferente, mas o que tem que ser tem muita força. Cuidem-se!❤🙏

Fotos tiradas no meu 1º dia de acordo comigo na praia da Rainha. Não vou sempre à mesma praia, tenho tantas, conforme a hora que sair de casa, escolho uma. Sim, também quero ver nascer o Sol.😍



"Nem todos podem tirar um curso superior. Mas todos podem ter respeito, alta escala de valores e as qualidades de espirito que são a verdadeira riqueza de qualquer pessoa." 

 (Alfred Montapert)

segunda-feira, junho 22, 2020

BOLO DOS DISCOS






Fui buscar o livro de Maria Odete Cortes Valente "Cozinha Regional Portuguesa" (bolos inteiros doces de colher). Queria fazer um bolo, mas queria algo nosso, da nossa doçaria. Esta colecção de livros tem as receitas de Norte a Sul, as nossas receitas que por vezes se esquece, o que não é o meu caso, basta eu ser uma eterna apaixonada pela Maria de Lurdes Modesto, nunca posso esquecer o que é nosso❤❤

Ingredientes:
-250 g de amêndoa
-150 g de açúcar
-6 claras

Bati as claras em castelo muito firme. Juntei o açúcar continuando a bater. Mistura-se a amêndoa pelada e passada pela máquina só a envolver. (Eu juntei a amêndoa passada pela máquina (moída) com casca). Vai ao forno médio a cozer, em formas baixas de 21 cm de diâmetro, bem untadas com manteiga e polvilhadas de farinha. Esta porção dá para 4 bolachas que se sobrepõem, recheando. com ovos moles. Cobre-se depois o bolo com os mesmos e polvilha-se com amêndoa ralada e levemente torrada. (Ovos moles 8 gemas e 200 g de açúcar)

Nota: Fiz só 3, só tenho 3 formas de 20 cm, não me apeteceu sair de minha casa para ir comprar mais uma forma, só saio de casa para o indespensável, o que não era o caso, saiu um bolo com 3 discos em vez de 4, tudo se remedeia. Além, que já tenho formas para as próximas encarnações. Não fiz os ovos moles com 8 gemas e sim com as 6 gemas que sobrou do bolo e 6 c. de sopa de açúcar. Ah, e esqueci de colocar a amêndoa polvilhada por cima do bolo, só quando estava a escrever aqui no blog a receita é que vi a falha, que não foi nenhuma, pois o bolo ficou brutal.😋 Untei as formas com manteiga, e forrei  os fundos das formas com papel vegetal também untado e depois polvilhei as formas com pão ralado.

P.S. Ovos moles, 6 gemas, 6 c. de sopa de água e 6 c. de sopa de açúcar. Tem 👉 aqui receitas.

Estou no Instagram e Facebook aqui!

"Deus nos concede, a cada dia, uma página de vida nova no livro do tempo. Aquilo que colocarmos nela, corre por nossa conta."

 (Chico Xavier)

quarta-feira, junho 17, 2020

HÁ CADA UMA QUE ATÉ PARECEM DUAS...E PACIÊNCIA PARA LER (ATURAR)?!?!


                                                                (imagem retirada na net)
Quando comecei o blog em Novembro de 2007, não percebia nada, e é se hoje passado estes anos percebo?!?! Mas continuando, a Belinha nessa altura entrou em contacto comigo com a sua simpatia, para me ajudar, a entrar em páginas de culinária, aliás na altura até lhe dei a minha Password, para ela fazer-me o favor de tratar, eu era uma "tansinha" na net, se é que deixei de ser... 😇 Ou seja já estou há largos anos na blogosfera, mas vi que as páginas não eram para mim, tempo não tinha/tenho cusquice, nunca foi a minha onda, sarilhos, então é que nunca foi mesmo a minha praia. Ao fim destes anos nem sei se continuo inscrita ou não.😎

  No inicio de Março fiquei de quarentena em casa, com a vinda do nosso inimigo Covid-19, só saio 1 dia por semana para ir ao super perto de minha casa e farmácia se for necessário, o resto do tempo estou em casa. Então estando no facebook alguém me convidou para uma página de bolachas (já tinham convidado para muitas páginas, mas não tinha aceitado, mas como estava numa de não sair de casa aceitei duas páginas. Uma é de bolachas, ok, comecei a colocar o link do blog com a receita das bolachas, ao fim talvez de 1 mês comecei a ver que a página postavam tudo menos o propósito "receitas de bolachas". Comecei a ver que não tinha nada a ver comigo, e deixei uma postagem antes de sair.

 "Bom dia! Hoje não vou colocar nenhuma receita, estou a ver que esta não é uma página de "vamos fazer bolachas" e sim uma página tutti fruit. Postagens de tudo e mais alguma coisa. Penso que quem administra a página ou não sabe ou nem lhe interessa. Sendo assim, se não mudar não coloco mais receitas minhas (não gosto de estar misturada com alhos e bogalhos) e saio do grupo. Um muito obrigada!
 Isabel de Miranda

Tive bastantes comentários a concordarem comigo, e alguns a pedirem para eu fazer uma página que iam comigo, começar a seguir-me, mas como já escrevi atrás, esse não era o meu prepósito, era sim partilhar um pouco do que sei, e como estava a malta toda a fazer páo, que até a farinha e fermento esgotou (estilo carneirada na qual não me incluo),  achei interessante a partilha das receitas de bolachas, mas pronto, sai, como eu sempre disse e digo, não tenho paciência, e coloquei o assunto no canto. Ao fim de uns 3 dias recebo uma mensagem no Facebook de uma seguidora da página que eu seguia, que resolveu sair e fazer a sua própria página de doces a convidar-me, aceitei. Postei um bolo, no dia seguinte coloquei lá outra receita, mas como sempre fiz colocava o link do blog onde aparece a foto e vai dar à receita. Ok, ao fim desse dia recebo uma mensagem dessa "senhora" a pedir-me para só colocar a receita, e nunca o link do blog, pois a mesma não queria publicidade, e compreendia que eu o tivesse a fazer para ter mais seguidores e blá blá... Respondi educadamente como sempre faço e os meus saudosos pais me ensinaram.  Voltou a responder, outro testamento ao qual nem li e eliminei logo. Canto logo. Achei de muito mau tom estar a julgar-me sem me conhecer, se me conhecesse saberia que retirei os comentários no blog e deixei de comentar blogs desde 2008, estava farta da hipócresia, que existia e existe cada vez mais, ah, está maravilhoso, e depois colocam link de blog, facebook, instagram e mais páginas tenham. Não era a minha onda, não gosto de pessoal em bicos de pés. Pessoas pequeninhas são me agrada. Então eu nem visitava, nem comentava e continuo com essa postura. Não preciso de aparecer, não preciso de ser vista, adora passar despercebida, detesto "carneiradas".  Detesto tudo que seja dar nas vistas seja de que maneira for. Nunca comprei seguidores, quem me segue é porque gostam e como eu sempre disse e digo: Mais vale poucou e de qualidade do que muitos sem qualidade nenhuma bajuladores. Não gosto nem quero! Eliminei as minhas postagens  e saí logo do grupo, se é que estive lá alguma vez. Enfim!

Mas, não estando satisfeitas (eu devo ter algum dom que vêm ter comigo, mesmo calada), na outra página que entrei na mesma altura da anterior, recebo um comentário numa postagem minhas, segue:
"Cuidado com os doces. Os diabetes são uma crescente doença na sociedade." Ao qual eu respondi! " muito obrigada, pelo seu cuidado. Mas se há alguém que tem cuidado com a saúde minha e filhos apesar de serem adultos sou eu, todos os anos há análises. Mas realmente é ironia do destino, quantas pessoas não terão tido cuidado com a sua alimentação, e agora veio um Covid visitar e matou e continua. Ah e posso dizer que tenho 1,67, e peso 56 Kg, apesar de estar informada que a diabetes não tem nada a ver com o peso, nem com o açúcar. Fique tranquila, preocupe-se consigo e familia e não coma açúcar de todo. Fique bem! Voltou a comentar, mas não val a pena, eu me chatear com coisas pequenas, quando há algo grandioso para estar preocupada. Foi só um desabafo, mas não tenho e cada vez tenho menos paciência para pessoas "pequeninas" Enfim! 

"Existe apenas um bem, o saber, e apenas um mal, a ignorância." 

 (Sócrates)

quinta-feira, junho 11, 2020

BOLO DE COCO DE MIRA







Não preciso de Covid para fazer sobremesas, bolos o que seja pois todas as semanas faço. Mas este bolo por acaso foi feito nesta época  menos boa, mas temos que ter de tudo na vida, para saber-mos dar o valor à dita e "arrumar" as prioridades da vida. Claras habitam no meu congelador sempre em quantidades enormes que sobram de bolos, gelados e sobremesas etc... mas se não for o vosso caso, já podem comprar claras em pacotes para fazerem estes bolos. Não digo marcas, mas em qualquer superficie há. Esta receita saltou 👉daqui, uns livros  deliciosos, também com a sua estória (história) que eu adoro.



Ingredientes:
-14 claras
-450 gde açúcar(usei 250 g de açúcar de coco, e mais que suficiente)
-220 g de farinha (usei 150 g de farinha de coco)
-300 g de coco
-1 c. de chá de fermento em pó

Bati as claras em castelo; Juntei o açúcar e fui batendo como para suspiro (o que não aconteceu, pois utilizei açúcar de coco); misturei o coco, batendo sempre: por fim, deidei a farinha e o fermento. Envolvi bem. Deitei o preparado numa forma untada e com o fundo forrado com papel vegetal e levei ao forno pré-aquecido a 180ºC o tempo de espetar o palito e sair limpo. Depois do bolo cozido e frio recheei e cobri com creme de ovos.


Creme de ovos:
-100 g de açúcar de coco
-1 c. de sobremesa de Maizena
-3 gemas de ovos + 1 ovo

Leva-se o açúcar ao lume com metade do seu peso de água, até obter ponto de pérola. Retira-se do lume, arrefece e mistura-se a farinha desfeita num pouco de água. Volta ao lume, mexendo sempre, até cozer a farinha. Tira-se novamente, amorna e misturam-se as gemas e o ovo previamente batido, que voltam ao lume para cozer. Deitei o creme num prato e cobri com película aderente, levei ao frigorífico a arrefecer.

Estou no Instagram e Facebook aqui!

"Você ganha força, coragem e confiança através de cada experiência em que você realmente para e encara o medo de frente."


 (Eleanor Roosevelt)

sábado, junho 06, 2020

VAMOS AJUDAR A IARA E TODAS AS CRIANÇAS QUE PRECISAM E NÃO SÓ!



Seja Dador de Medula Óssea. P.F.F. Partilham o mais que puderem, pela Iara e por todas as crianças e não só! É a netinha de um casal amigo.🙏🙏🙏 Muito obrigada! Bem haja🙏🙏🙏

A Página da Iara está 👉aqui!

O meu numero de dadora era/é o nº2459, foi em 1995 quando me tornei dadora. Aliás pelo numero se vê que já muitos anos se passaram. Naquela altura era raro se falar, mas eu soube onde se fazia e num dia de manhã bem cedo fui fazer a colheita a Lisboa. Infelizmente nunca fui chamada, hoje já perdi a validade de doar, mas isto tudo para quê? Não dói, não custa nada, e só sabermos que podemos ajudar alguém, é um conforto!


Pai Nosso
Pai Nosso que estais nos Céus, santificado seja o vosso Nome, venha a nós o vosso Reino, seja feita a vossa vontade assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje, perdoai-nos as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do Mal. Amém

sexta-feira, junho 05, 2020

QUEIJADAS DE AVELÃ, AMÊNDOA E FEIJÃO



Uns bolinhos (queijadas) ou o que quiserem chamar, feitos na quarentena, para o dia do👉mimo.
 Fiquei em casa no dia 9 de Março, foi quando eu comecei a fazer a minha quarentena, afastamento social. Em
minha casa só mesmo a minha família. Achei por bem, não fazer os miminhos da semana para levar à minha amiga C. para os filhos, achei que com o Covid_19 era melhor, mas ao fim de uma semana, tive uma mensagem da minha amiga, a dizer que os filhos tinham saudades dos mimos. Respondi logo: Vou já fazer e já deixo à porta de casa. Fui para a minha cozinha, e fiz logo um pudim de ovos, e bolachinhas. Foi entregue. Assim continuou todas as semanas a entrega do miminho, sempre diferente, mas sempre feito com amor. A minha amiga C. é uma amiga que chegou há poucos anos na minha vida, mas é AQUELA amiga, verdadeira, estou a levar esta quarentena muito mais leve, com o seu apoio. Sempre preocupada, com os meus filhos, sempre atenta, fizemos uma Páscoa juntas, mas cada uma em sua casa com a sua própria familia, mas foi tão reconfortante.  As saudades que tenho de lhe dar aquele abraço semanal, tão bom e reconfortante. Isto tudo para dizer, que estes bolinhos foram para o dia do mimo.❤❤
Ingredientes:
-100 g de feijão branco cozido de (lata)
-100 g de amêndoa moída com pele
-125 g de avelãs moida sem pele
-150 g de açúcar amarelo
-4 ovos inteiros
-1 rolo de massa folhada LIDL (a única que uso e gosto)


Preparacão: Untei as forminhas com manteiga e forrei-as com a massa.
 Reservei.
Escorri o feijão e com a varinha triturei até fazer um polme.
Num tacho deitei o polme do feijão, açúcar, amêndoa moída, 
avelãs moídas, e os ovos inteiros.
Mexi muito bem e levei ao lume até cozer os ovos,
e começar a engrossar,
desliguei o lume.
Entretanto liguei o forno a 200ºC.
Com uma colher enchi as forminhas forradas com a massa folhada.
Levei ao forno préviamente aquecido, até folhar a massa,
e dourar o recheio, foi à volta de 25m.
Ficaram uns bolinhos (queijadinhas) muito agradáveis.
Estou no Instagram e Facebook aqui!

"Para conseguir a amizade de uma pessoa digna é preciso desenvolvermos em nós mesmos as qualidades que naquela admiramos."

 (Sócrates)

terça-feira, junho 02, 2020

QUICHE DE ATUM E LOMBARDO





Quando só sais uma vez por semana para ir às compras, e precisas de algo? Bolas, antes do Covid, era tão fácil, era ir e pronto, traziamos o que precisavamos e o que não era preciso, mas vinha, no meu caso. Chegou o Sr. Covid, mudamos, eu pelo menos mudei todas as minhas necessidades e prioridades  (exepto a dos filhos, pois essa está sempre em 1º lugar à frente de tudo e todos). Se vou cozinhar algo que falta algum ingrediente dou a volta, como também foi uma altura óptima para abrir o frigorifico e ver o que estava a ficar "velho" e saltar para fora do dito e se tranformar, o caso: tinha uma massa quebrada a 3 dias de acabar o prazo, meia couve lombarda, e 1 alho francês. Fui à dispensa, retirei uma lata de atum das grandes e vamos a isso.

P.S. As massas refrigeradas tenho sempre congeladas, mas esta tinha vindo para fazer uma sobremesa, que não fiz, por isso estava no frigorifico.


Ingredientes:
-1 pacote de queijo mozarella ralado
-1 massa quebrada refrigerada
-1/2 couve lombarda cortada em juliana
-1 alho francês cortado às rodelas
-1 lata de atum em água das grandes
-1 cebola picada
-azeite virgem
-1 c. de sopa de farinha integral
-leite magro q.b.
-3 ovos
-sal marinho q.b.
-pimenta preta moída na hora
-1 c. de café de caril
-1 c. de café de açafrão das Indias

Há um tempo a esta parte, quando faço quiches não utilizo natas, mas se preferirem utilizar as mesmas saltam esta parte a seguir.*

*Numa tigela desfiz uma colher de sopa de farinha de trigo integral em 180 ml de leite magro e reservei.

A tarteira untei com manteiga e forrei com uma massa quebrada refrigerada do LIDL  que piquei o fundo com um garfo. Reservei no frigorífico.

Num tacho coloquei uma cebola picada, o alho fracês cortado às rodelas e previamente lavado reguei com o azeite e levei a lume brando. Fui sempre mexendo até a cebola ficar translúcida.  Nessa altura juntei a couve cortada em juliana e envolvi bem. Tapei o tacho e deixei a mesma murchar. Depois foi adicionar o atum e envolver. Adicionei a farinha desfeita com o leite e deixei cozinhar (estilo béchamel), nessa altura  juntei o caril e acafrão, envolvi muito bem e temperei com o sal marinho e pimenta preta moida na altura, envolvi muito bem e sempre em lume brando deixei harmonizar sabores. Envolvi os ovos e o queijo mozarella na mistura bem, deitei esse preparado na tarteira previamente preparada e levei ao forno pré-aquecido a 180ºC, o tempo de cozinha a massa e recheio. A massa fica loura, e o recheio espeto um palito e sai seco. Servi com uma salada.

Estou no Instagram e Facebook aqui! 


"O otimismo é a fé em ação. Nada se pode levar a efeito sem otimismo."

 (Helen Keller)

quarta-feira, maio 27, 2020

BOLO SIMPLES [APROVEITAMENTO DE CLARAS]







Mais um bolo feito na quarentena, só na minha cozinha eu estou bem. A receita saltou da minha Bíblia Pantagruel. Uma altura da vida, que pensava que já tinha vivido de tudo, mas não, E`LE veio e fez ver o que realmente importa na vida: a minha familia,  saúde, e só! Tudo o resto? Podemos bem passar sem... Claro, isto sou eu, cada um sabe de si.


Ingredientes:
-6 claras
-2 xícaras de açúcar (usei 1 1/2 de açúcar amarelo)
-1 xícara de maisena
-1 xícara de leite
-1 xícara de manteiga
-2 xícaras de farinha de trigo
-1 colher de (sopa) de fermento em pó
-baunilha

Bati bem as claras, juntei o açúcar, a manteiga e o leite. Por último os secos peneirados e envolvi muito bem. Foi a assar a forno pré-aquecido a 180ºC, durante 40 minutos.

Estou no Instagram e Facebook aqui!

"Vou-lhe dizer um grande segredo, meu caro. Não espere o juízo final. Ele realiza-se todos os dias."

(Albert Camus)

sexta-feira, maio 22, 2020

BOLO ENROLADO DE NOZES (TORTA)






Bolo enrolado ou torta vai tudo parar ao mesmo. Esta receita saltou 👉daqui! Uma torta simplesmente magistral, simples e de um sabor de ir ao céu e voltar. Tenho imensas receitas em rascunho desde o ana passado, mas estão guardadas há espera de ver a luz do dia. Esta foi feita enquanto estou na quarentena Covid. Sim, continuo, "o seguro morreu de velho" Vejo o pessoal já numa boa, a "pensarem" que isto já passou, antes fosse. Continuo a fazer o que comecei a fazer desde dia 9 de Março, há dias a falar com uma amiga ela perguntou-me se eu tinha medo? Não tenho, tenho é um enorme respeito por mim, pelos meus e pelas pessoas que andam a passear numa leviandade, que não se percebe. Mas, cada um sabe de si. Eu enquanto estou na cozinha não penso no menos bom. A cabeça está ocupada. O caso no dia que estava a fazer esta torta.


Ingredientes:
-120 g de açúcar (usei 100 g de açúcar amarelo)
-110 g de nozes
-6 ovos
-1 c. de chá de fermento


Bati as gemas com o açúcar até ficar uma mistura fofa, juntei as nozes passadas pela  máquina, usei a 1,2,3, (sou do antigamente, adoro a minha 1, 2, 3)😎, o fermento e as claras em castelo bem firme, envolvi sem bater com uma espátula. Levei a cozer a forno pré-aquecido a 180ºC, em tabuleiro untado e forrado com papel vegetal de novo untado. Foi rápido. Depois de cozido desenforma-se sobre um pano de cozinha polvilhado com açúcar pilé. Rechei com ovos moles, enrolei e coloquei por cima o resto. Polvilhei com nozes grosseiramente picadas.


Nota: No livro diz para fazer os ovos moles com 6 gemas e 150 g de açúcar, eu só utilizei 3 gemas e 80 g de açúcar, fiz metade, por isso não cobri a torta toda, mas para mim mais que suficiente.

Estou no Instagram e Facebook aqui!

"Não espere por uma crise para descobrir o que é importante em sua vida."

(Platão)

terça-feira, maio 19, 2020

BOLO DE CENOURA AMERICANO




Um bolo que fiz para o aniversário do pai da minha amiga C. 82 anos, um aniversário diferente, derivado ao Covid_19 onde a minha amiga não pode abraçar ou dar um beijinho ao pai, e festejar em família. Mas o pai, teve o seu bolinho feito com todo o carinho. Vamos à receita.



Ingredientes:
-3 ovos
-3/4 de leite azedo (1 colher de sopa de vinagre no leite, repousar 5 minutos)
-3/4 chávenas de óleo
-1 1/2 chávenas de açúcar (usei açúcar de coco)
-2 colheres de chá de baunilha
-2 colheres de chá de canela
-1/4 colheres de chá de sal
-2 chávenas de farinha
-2 colheres de chá de bicarbonato
-2 chávenas de cenoura ralada
-1 chávena de coco
-1 chávena de polpa de ananás
-1 chávena de corintos
-vinho do Porto q.b.


Aquecer o forno a 175ºC. Preparar a forma: untar e polvilhar com pão ralado
Colocar os corintos numa tigela e cobrir com vinho do Porto deixar hidratar
Numa taça misturar a farinha, bicabornato, sal e canela.
Noutra taça misturar os ovos, leite azedo, óleo, açúcar e baunilha.
Misturar bem. Adicionar a mistura da farinha. Misturar bem.
Noutra taça, misturar a cenoura ralada, coco, ananás e os corintos com o vinho do Porto.
Juntar ao preparado anterior.
Colocar na forma previamente preparada (untada e polvilhada) e vai ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante 1 hora.

Cobertura de queijo creme.
-1 chávena de queijo creme
-1/2 chávena de manteiga amolecida
-2 chávenas de açúcar em pó
-1 colher de chá de baunilha

Misturar o queijo com a manteiga. Adicionar a baunilha e juntar o açúcar até estar na consistência fofa para barrar o bolo.

Estou no Instagram e Facebook aqui!



"Viver é acalentar sonhos e esperanças, fazendo da fé a nossa inspiração maior. É buscar nas pequenas coisas, um grande motivo para ser feliz!"

(Mario Quintana)

quinta-feira, maio 07, 2020

BOLO DE AMÊNDOA DO CONVENTO DE SÃO JOÃO DE ELVAS [ ANIVERSÁRIO DA FILHA]





A minha filha fez 41 anos no dia 28 de Abril, quem me segue sabe que tenho dois Taurinos em casa com muito orgulho. Também quem me segue, sabe que adoro fazer bolos mais sofisticados (nada de pastas de açúcar que detesto), bolos simples, podem ser para todos os outros dias do ano, agora para as datas mais importantes da minha vida, o nascimento dos filhos, tenho que fazer algo que gostem mas nunca tenha feito. O caso todos os anos e já são alguns. Este ano 2020 foi um/é um ano para passarmos à frente e se possível o mais depressa, só como não somos nós que temos esse dom, há que ter muita, mas mesmo muita paciência para levarmos esta tormenta a bom porto. Tenho sempre o cuidado, de ir escolher as velas dos bolos dos meus filhos, este ano, foi das velas mais simples. Estamos em quarentena, é para respeitar. Como sempre ouvi a minha avó dizer se gostas de ser respeitada, dá-te ao respeito. Comprei as simples no Continente Bom dia perto de minha casa, só tem dessas. Mas, não ia mais longe onde costumo comprar. Estamos em quarentena é para respeitar e só.


P.S. Esta receita saltou 👉daqui,  no livro da zona do Alentejo. Este Ano como já disse 👉aqui foi, é  um ano que não estou/estava para grandes produções, mas os filhos disseram que os bolos estavam brutais, o caso deste, além do bolo do filho.


Ingredientes: para o bolo
-250 g de miolo de amêndoa
-250 g de açúcar (utilizei 200 g de açúcar amarelo)
-6 ovos
-1 c. de chá de fermento em pó

Batem-se as gemas as gemas com o açúcar, junta-se o fermento em pó com a amêndoa passada pela máquina e mistura-se ao preparado anterior. Juntam-se as claras em castelo firme, envolve-se e deita-se em forma untada com manteiga e com o fundo forrado com papel vegetal também untado. Leva-se a forma a forno pré-aquecido a 180ºC, até espetar o palito e sair seco. Abre-se o bolo ao meio (mais ou menos)  reguei ambas as partes com uma calda de açúcar que fiz previamente e depois, rechei e  cobri com ovos-moles.


Ingredientes: ovos moles
-10 gemas
-10 c. de sopa de água
-10 c. de sopa de açúcar

Levei a água com o açúcar num tacho ao lume até derreter o açúcar e fazer um ponto de pérola leve. Na tigela das gemas batidas, deitei um pouco da calda para temperar as gemas e bati com uma vara de arames. Deitei o preparado dos ovos no tacho envolvi na calda de açúcar e levei ao lume só o tempo para cozer as gemas, não precisa de ferver, se não engrossa muito os ovos moles.

Mais abaixo vou contar mais uma estória (história)❤❤



Nota: A minha filha quando era pequena adorava sempre o bolo do palhaço era o que ela pedia, a mãe eu fazia sempre, mas nunca o mesmo. Aqui tenho dois bolos que fiz quando ela fez 4 anos e o outro quando fez 10 anos, há muitos mais, mas estão em filme e não em foto. O bolo de cima fiz 3 bolos, um redondo era a cara, depois fiz mais dois tabuleiros e fiz o desenho num papel vegetal, o chapéu e um laço, que cortei e montei o bolo. As velas e outros enfeites das festas dos filhos eu comprava sempre numa loja que havia no Castil que se a memória não me engana chamava-se Sempre em Festa. Hoje em dia já há pratos de todos os tamanhos sejam redondos, quadrados retangulares etc... Na altura não havia, mas eu precisava de um prato rectangular grande para montar o palhaço, fui à papelaria e comprei um cartão grosso e papel de aluminio dourado, cheguei a casa cortei o cartão à medida que queria e forrei com a papel e assim desenrasquei o "prato" que precisava. Eu era muito novinha, mas nunca fui enrrascada.😎 A montagem do bolo cobri o bolo todo com merengue,  a cartola levou pintarolas, olhos e boca foi feito com umas bolinhas coloridas doces que se vendiam em caixas, cerejas glaceadas, o cabelo com fios de ovos e o laço foi com os enfeites que ainda hoje existem. O segundo bolo foi coberto com merengue com um pouco de corante rosa, Fiz um prato todo em papel crepon com recortes em rosa, coloquei um napron branco onde ia colocar o bolo. Depois de cobrir o bolo com o merengue rosa, fiz os olhos e boca com merengue branco que tinha reservado, fiz sombracelhas, boca com chocolate granulado, nariz com uma cereja, olhos com umas tiras de cereja, cabelo com fios de ovos, orelhas com dois palmieres pequenos e coloquei um chapeu que fiz com o papel crepon que utilizei para forrar e enfeitar o prato. As velas claro também em rosa, compradas na tal loja do Castil. Olhando para estes bolos, eu penso que realmente sempre fui uma maezona, nunca deixei de festejar os aniversários dos filhos com o tema que queriam e onde queriam.


Peço desculpas, mais um desabafo, isto é efeito da quarentena, já estou a ficar mais nostálgica do que se quer ou precisa. Tenho saudade da "liberdade". Mas sei que a Procissão ainda não chegou ao Andro. Vou continuar a respeitar me, a respeitar os meus e as outras pessoas!🙏

Estou no Instagram e Facebook aqui!

"O auto-respeito é a raiz da disciplina; a noção de dignidade cresce com a habilidade de dizer não a si mesmo."

(Abraham Lincoln)