segunda-feira, agosto 08, 2011

BOLO REAL













Esta receita como outras que posteriormente postarei foi-me enviada por uma seguidora do meu blog. Que depois de tantos e-mails trocados ficamos "amigas" de Facebook!  Até a opinião de amizades é igual! Pois ao falarmos sobre a rede social Facebook, chegamos à mesma conclusão, as pessoas banalizam a palavra "amigo/a" com uma facilidade atroz! Eu, era a única pessoa que esta seguidora tinha na sua lista de amigos que não conhecia pessoalmente! Fiquei feliz de ter tido esse privilégio, e depois nos finalmentes, vermos que realmente somos mesmo muito parecidas. Do face consegui ao fim de algum tempo separar o "trigo do joio" Tenho mais "amigos" bloqueados ou eliminados do que amigos! Hoje dou razão ao meu filho! Quando entrei nessa rede e ele me alerta e disse: mãe aquilo não é para ti! Ok, tinha/tem razão! Eu vejo o pessoal todo "deslumbrado" a dizer que tem X "amigos" enquanto o pessoal aceita tudo e todos, eu eliminei e só aceito quem conheço ou já tenhamos trocado e-mails (seguidores/as). O face para mim só me serve mesmo para a partilha de uma das minhas paixões (música), estar actualizada nas notícias sem sujar os dedos e hoje posso dizer: e pouco mais, mesmo! O face já me deu os dois lados da medalha o bom e menos bom! Mas como estou em constante aprendizagem só tenho mesmo que "crescer" com os "erros" e seguir em frente, "pois em frente é que é o caminho"!

Agora vamos à receita como sabem, eu tenho sempre doce gila em casa, não é que ele não se gaste, só que quando está acabar há umas abóboras gilas sempre aparecerem cá por casa :), agora tenho que dizer o comentário do meu provador oficial (filho): brutalíssimo...Eu digo: é mesmo um "Pecado dos Anjos"....

Bolo Real
(a amêndoa e a  chila (gila) são uma constante nos bolos de "festa" no Alentejo)
250 grs de açúcar
250 grs de miolo de amêndoa
125 grs de doce de chila (gila)
6 gemas e 4 claras
Passa-se o miolo de amêndoa (sem pelar).Batem-se as gemas com o açúcar até ficar um creme fofo e esbranquiçado. Junta-se o doce de chila (gila), a amêndoa e por último as claras em castelo, envolvendo delicadamente. Unta-se uma forma redonda(sem buraco) com manteiga, forra-se com papel vegetal e deita-se o preparado. Coze em forno pré-aquecido a 200ºC.

Notas: mais simples e delicioso não há! O meu cozeu no forno a 180ºC, mas cada qual sabe do seu forno ok?

AVISO:
Ontem foi um dia assim para o complicado. Sabem, aqueles dias que dizemos: O que mais me irá acontecer!!! Ok, mas depois também pensei! "Não há uma, sem duas e (duas) sem três", e como foram três de seguida, descansei...:) mas venho contar-vos o que me aconteceu, numa de alerta, pois sei que quem me segue lê com atenção o que escrevo, e podem ficar avisado/a(s), e passarem a palavra, pois esta situação aconteceu-me na Ponte Sobre o Tejo, mas pode acontecer em qualquer ponte, estrada ou lugar. Ia eu para a Amadora para levar a minha mãe ao hospital, perto das 7 horas da manhã, sendo um Domingo o transito é reduzido, que no caso quase nulo! Estava eu muito descansada a tirar as minhas fotos ao nascer do Sol (eu sei, não se pode utilizar tlm, mas eu sou um pouco do contra), pois apesar de ir para o hospital, quando o nascer do Sol me cumprimenta, penso: apesar do ruim, tenho estas imagens que a Natureza me presenteia que são transcendentais como muito bem diz o ;Grande Poeta Casimiro de Brito(!) Quando sinto um carro colado ao meu lado, ou seja ia na faixa do meio, então o pendura e outro "sujeito" no banco detrás, fora da janela gritavam e apontavam para os pneus do meu carro, e faziam sinal para eu encostar no pequeno parque que a Ponte têm sentido sul norte, ok, tive um Déjà-vu, não parei e segui e só saí na saída Sintra/Cascais. Quando os "sujeitos" viram que eu não parava nem me intimidaram, aceleraram, o que o carro deles, até fez fumo e seguiram para o eixo Norte Sul aí vi que era um Mitsubishi Lancer cinzento claro metalizado, a matricula só consegui visualizar e fixar as letras __-__XN, claro, que eu ao estar alertar para a situação, não quer dizer, que seja só este carro, mas é provável que aconteça com qualquer um! Segui sempre, pois eu apesar de ser uma mulher "sortuda" nunca tive um furo, sendo o meu carro grande se tivesse algum pneu furado eu tinha que sentir na condução! Só parei na bomba de gasolina de Alfragide, onde estava algumas pessoas, aí sim, sai do carro e não tinha nada, nem pneus furados nem nada! Enfim, quando eu disse que tive um "Déjà-vu," foi que no Ano de 98 em Barcelona eu tive uma situação destas só que nessa eu estava acompanhada, e tinham mesmo furado o pneu no semáforo, mais à frente paramos para mudar o pneu e os dois espanhóis que nos alertaram para a situação, sem mais, apareceram perto de nós para ajudar. Ok, eu pensei: simpáticos, até muito bem vestidos óculos Cartier e tudo! Bem, o mau foi depois quando entro para dentro do carro e a minha mala/mochila tinha desaparecido do chão do carro com tudo. Ok, em pouco tempo até eu conseguir dar baixa dos cartões os ladrões fizeram umas compras de importâncias altas. Aquele meu erro do passado, ajudou-me hoje para a situação, pois era capaz de ter parado, e se calhar estaria sem documentos e sem carro! Enfim...Mas não satisfeita, depois perco dinheiro, mas, como eu até nem sou muito de ligar às coisas, pois se elas se passam, é porque tinha que ser, segue para "bingo" hospital Amadora Sintra com a minha mãe, estamos numa sala à espera para ela fazer a TAC, está um senhor numa maca, eu vi que ele estava aflito e mexia-se muito, mas como estava tantas pessoas e homens, eu pensei: os homens vão ajudar o senhor, ok, ninguém se mexeu até o senhor que estava em pé ao pé dele. A Isabel levantou-se e cheguei ao pé do senhor da maca e pela sua aflição e respiração apercebi-me que estava agonizar, ajudei-o e empurrei a maca contra a parede para ele não cair, e depois perguntei-lhe se estava só, ao qual me respondeu que estava com a mulher, eu perguntei-lhe onde estava? Ao qual me respondeu não sabia, tendo ele uma pulseira laranja só podia estar nas urgências, mas o senhor estava tão aflito, que o ajudei a ir à janela, e depois o deitei baixei a cabeceira da maca, nessa altura aparece um auxiliar e se apercebe da situação, chama de seguida a médica que empurra logo a maca para a sala das (ECOS) e liga o 112 interno que não sei como chegaram logo 2 médicos de cirurgia, pois são meus conhecidos, e mais 3 de clínica e assim mandaram todos sair da sala, onde até as pessoas que já estavam dentro das salas de TAC, em batas. Isto tudo para dizer o quê! Quando dizem: que somos crianças 2 vezes é uma grande verdade, as pessoas que estavam na sala eram uma percentagem de 90% de idosos, começam a rir-se com a situação, onde eu disse:- os "velhinhos" são mesmo cruéis, estão a ver um a partir primeiro, então pensam: aquele já lá vai, eu ainda estou a ver....Ah, e a minha mãe também se inclui !! Simplesmente , fez-se silêncio na sala! E o senhor que partiu era mais novo que a maioria, pois devia andar na casa dos sessenta!! Quando nascemos colocam-nos na mão uma senha com o nosso nº de partida e seguimos para a fila. Só que é uma fila que não nos importamos que passem à frente, aliás até damos o lugar (a nossa senha se fosse possível)...Agora deixo duas fotos das que tirei com a imagem do Nascer do Sol!




"Subi a montanha para alcançar as estrelas, voltei invejando os cegos e surdos que encontrava no caminho."

[Omar Khayyám]

Estou no Facebook aqui!