sábado, junho 28, 2008

DEJÁ-VÚ (INFELIZMENTE)

Venho agradecer todas as mensagens, que me têm enviado. De apoio e força. Quando entrei neste mundo virtual em Novembro nunca me passou pela cabeça que receberia tanto carinho nestas duas faces mais tristes da minha vida. A doença e partida do meu pai em 2 de Março, e agora a doença da minha mãe. Eu disse que não voltava a comentar a doença da minha mãe. Sim porque quando fiz o meu blog era só para postar receitas e não só. Mas acho que com o carinho que recebo diariamente, eu "devo "uma explicação. Pois como sabem, a minha mãe dois dias antes e na véspera do meu pai partir passei 10 horas nas "urgências" do hospital com ela. O meu querido pai partiu e a minha querida mãe foi sempre piorando. Claro eu pensando e os médicos que seria só tristeza e a dita "erisipela" que apareceu. Mas infelizmente não, a "dita "foi só uma manifestação do mal que tinha. Tem um "LINFOMA" e é dos galopantes. A minha mãe neste espaço de tempo tem passado no hospital. Já fez 2 biópsias, e claro, o resultado é dos piores. Eu passo os dias no hospital e falando com os médicos da minha mãe e o médico do meu pai. Eles dizem-me que a minha querida mãe têm muito pouco tempo de vida. Mas o médico oncologista falou com ela e disse que se ela fizesse quimioterapia que melhorava, e ela disse que sim(claro falaram sem eu estar presente como foi com o meu pai). Se não, eu não aceitava,(ou aceitava, bastava a minha mãe querer). A minha mãe está muito fraca emagreceu 36 kg desde Março, não têm apetite e precisa de ajuda. Começou dia 26 com a quimio, e teve ontem alta foi para casa do meu irmão para Cascais, vamos ver se recupera um pouco o animo. Mas quando fui buscar a minha mãe "é o dejá-vú" de quando trouxe o meu pai para casa , e ele partiu passado 1 mês. A minha mãe disse-me coisas que só uma pessoa que sabe que vai partir. Pediu aos meus filhos para não a esquecerem. E a mim disse-me coisas muito fortes , e eu não pude lhe dizer para se calar porque senti que ela precisava de desabafar. Ontem eu e o meu irmão choramos os dois, ver o sofrimento do meu pai há tão pouco tempo e agora o da minha mãe. A minha mãe diz que é o meu pai que a está a chamar, o meu irmão e eu pensamos que eles viveram juntos 54 anos e sentem saudades, porque eles viviam muito um para o outro. Sim eu sei que a doença da minha mãe já estaria lá, mas estava adormecida. E com tristeza ela acordou em força, porque a minha mãe têm o carinho e AMOR dos filhos, netos(4), que não a deixam um segundo que seja. Como devem compreender por este motivo eu tenho estado ausente (além que estou com uma depressão) Claro, já estou a ser medicada há 1 mês. Senão já tinha encostado às "BOXS". Vou continuar a postar, preciso de ter a cabeça ocupada, porque como os médicos dizem a luta pior vêm ai. E lá estamos outra vez (eu e o meu irmão) no mesmo filme. Só que este chama-se MÃE!!!!!Minha querida MÃE tu sabes que te AMO.