sábado, Setembro 05, 2009

TRIPAS À MODA DO PORTO

O mais engraçado disto tudo! É que só soube que "tripas à moda do Porto"é a dobrada, e foi, desde que tenho blog. Com tantos livros de cozinha, e nunquinha li as receitas, simplesmente porque pensava que era umas "coisitas" que eu via desde miúda nos talhos (assim para o esquisito)compridas e fininhas mesmo com o feitio de tripas. Claro que tanta vez que fui ao Porto e nunca comi ok,para mim era isso que eu pensava e mais nada, nem questionava!!! Agora que soube o que era, perguntei à minha mãe:- Mãe sabe o que são "tripas à moda do Porto"?Responde ela:- é o que nós chamamos dobrada! Ok, só mesmo a tansinha (eu) é que não sabia. Esta receita retirei do meu livro (Cozinha de Portugal "Entre Douro e Minho" de Maria Odette Cortes Real)...

Ingredientes:
-1,5 kg de tripas, folhos e favos (dobrada) "é para não me esquecer"
-1 chouriço
-200 gr de presunto
-1 orelha de porco
-1 mão de vitela
-meio frango (não usei)
-2 cebolas
-1 kg de feijão-branco
-1 tira de entremeada
-carne de vaca (foi opção minha)
-3 cenouras
-1 folha de louro
-100 gr de banha (usei azeite)
-1 ramo de salsa
-sal, pimenta e cominhos
Preparam-se as tripas (dobrada) muito bem e esfregando-as muito bem com sal e sumo de limão. (Eu lavei como costumo lavar, sempre, com vinagre aos anos não ia mudar agora). Põem-se num alguidar com água e rodelas de limão, até ficarem brancas. (passei esta parte) as minhas estavam branquinhas "estilo"pareciam que tinham sido lavadas com OMO (sorrisos). Cozem-se todas as carnes separadamente e o feijão como habitualmente. (Nesta parte eu não obedeci:) faço como costumo fazer coloquei a orelha bem lavadinha e a entremeada em sal na véspera. Depois retiro o excesso do sal e juntei as carnes todas e foi a cozer. Vou retirando as carnes conforme estão cozidas e vou reservando. Claro que o feijão cozi à parte. Num tacho, leva-se a alourar na banha (eu foi no azeite) a cebola e a folha de louro. Juntam-se as tripas (dobrada) e o resto das carnes cortadas aos bocados, o feijão, as cenouras cozidas e um pouco de caldo de carne; (o caldo foi onde foi cozidas as ditas carnes) tempera-se com sal, pimenta e cominhos. Ferve durante 25 minutos. Ok,eu levei o tempo que achei necessário até apurar). Serve-se polvilhada com salsa picada...Notas: ter em atenção ao sal, porque vai utilizar o caldo da cozedura das carnes e nesse caldo foi cozido o presunto,chouriço e no meu caso a entremeada e orelha previamente salgadas. Agora em relação ao sabor ficou aprovadissimo por mim, filha e marido. Já o meu provador oficial (filho) não gostou, mas, ele não gosta mesmo de carnes moles e gelatinosas, por esse motivo eu coloquei a carne de vaca. Mas, nem mesmo assim. Ufa é difícil "agradar a gregos e troianos"...já tinha feito a minha dobrada aqui Ah! e servi com um arroz que fiz com o resto do caldo das carnes e foi cozinhado no tacho do arroz no forno...


AGORA SÓ UM "à parte" para as pessoas que me mandam mails que se preocupam comigo (sorrisos). A dizerem que eu passo muito tempo da minha vida na cozinha, e com este calor. Se não era melhor ir passear até um "Centro Comercial" ai, ai "santa ignorância". Compararem o tempo que passo na minha cozinha (com amor, como tudo o que eu faço), com umas idas aos "Centros Comerciais" para andar a ver futilidades, ah, e vão mais longe:para ir passar esse tempo (que passo na minha cozinha) nos salões de beleza (sorrisos),ok, meninas para vossa informação não preciso de todo de salões de beleza!!! Se calhar quem me manda estes mails precisavam sim de umas aulas de saber cozinhar, porque de salões e de Centros Comerciais já devem perceber e muito...agora em relação ao calor quem me visita sabe que eu adoro o verão. Não se preocupem que eu ligo o meu "ar condicionado" (ventoinha turbo) e estou na paz dos anjos (sorrisos)...um muito obrigada pela vossa preocupação, mas, como vêem nem precisam...(claro, que a minha«resposta aos mails» "mensagem" tinha que vir a acompanhar uma receita "das fortes" (sorrisos)...eu sei, eu sou assim, desculpem! Mas, como o que me agrada ou não, eu não deixo de dizer...E como tudo na vida o que não me agrada simplesmente dou-lhe o lugar para mim merecido, "canto"...