terça-feira, fevereiro 02, 2010

CHANFANA [A MINHA]


Pois é minha claro! Pois a verdadeira chanfana é de cabra (claro que sei, basta que o marido é de Coimbra a terra da boa chanfana). Mas eu não gosto, e nem consigo tocar na cabra! (Ok, fiquei traumatizada com 17 anos com o cheiro da dita). Então quando faço é sempre de borrego (o que foi o caso desta) ou cabrito. Deixemo-nos de divagação e vamos, mas, é à receita que é o que interessa.


Ingredientes:
-borrego
-1 cebola
-4 dentes de alho
-1 molho de salsa
-2 malaguetas
-3 cravinhos 
-1 folha de louro
-azeite
-sal
-vinho tinto mas, convém que seja um bom vinho. Eu costumo usar um vinho do DÃO mas desta vez como não me apetecia ir à garagem (claro, também tenho apetites...) resolvi usar um que tinha cá que se chama "casa Ermelinda Freitas SYRAH 2007" como não percebo de vinhos nem sei se é bom ou mau. Mas, acredito que seja bom, pois, a chanfana dito pelo marido ficou fantástica.


Num caçoilo de barro preto coloca-se a cebola descascada e cortada em quartos, o borrego cortado aos bocados, os alhos esmurrados com casca, o louro, as malaguetas, o louro, os cravinhos, salsa, azeite e cobre-se a carne toda com o vinho. Deixei macerar durante 24 horas. Depois levei ao forno a 200ºC. Durante 1 horas. Retirei e reservei. E só no outro dia é que servi com mais uma horita de forno, acompanhar umas batatas cozidas. Claro que os filhos nem tocam, pois não gostam mesmo de carne de borrego nem de cabrito. Por isso é muito raro eu fazer esta carne.