quinta-feira, outubro 22, 2009

BOLO DE CHOCOLATE DE TRÁS-OS-MONTES







Mais uma receita retirada do meu livro de "Cozinha Regional Portuguesa" de Maria Odete Cortes Valente. A receita foi retirada de um livro de 1987.

Ingredientes:
-150 gr de açúcar (usei 200 gr) ok, há quem retire açúcar eu acrescento, boa:)
-6 ovos
-150 gr de manteiga (usei 200 gr)
-160 gr de chocolate em barra (usei 210 gr)
-20 gr de pão ralado (não usei)
-150 gr de miolo de amêndoa moída com pele (usei 200gr)

Batem-se muito bem as gemas com o açúcar. Mistura-se a manteiga amolecida e o chocolate derretido em banho-maria. Depois juntam-se o pão ralado (não usei) e as amêndoas moídas, mexendo sempre, e por fim as claras em castelo firme, só a envolver. Coze a (180ºC) em tabuleiro (30x32) untado com manteiga e polvilhado com farinha . No meu forno levou 25 minutos mas já sabem o teste do palito ok? Depois desenformei e cortei em quadrados que envolvi em açúcar pilé. Deu 28. Notas: eu alterei as medidas pois se pensarmos um pouco (e eu penso) os ovos naquela época eram todos pequenos certo? ok, pelo menos aqui em Lisboa. Nunca vi ovos grandes. Se agora eu compro ovos grandes claro que não fazia sentido (pelo menos para mim) a quantidade de ingredientes. Por esse motivo alterei os ditos ok?

Notas: agora uma dica muito importante que o ALEX me passou e digo para mim foi bastante interessante pois além de poupar bastantes €€€ o chocolate é simplesmente fabuloso. O ALEX falou-me do chocolate de culinária do E. LECLERC. da marca "Poulain en 1848" é um chocolate de papel vermelho que tem em números bem grandes (1848 Dessert 64% ). Ele pediu-me para fazer comparação aos chocolates que eu usava. Pois digo agora este vai passar a fazer parte do chocolate que eu vou usar nas minhas sobremesas. Simplesmente fantástico. E não foi só porque experimentei neste bolo, experimentei num outro que tive que fazer 2 e desapareceram logo.

P.S. Hoje em junho de 2012, a dica do chocolate, já não é válida, pois o o mesmo desapareceu do E. LECLERC. Como costumo dizer: o que é bom também acaba.

Estou no Facebook aqui!