sexta-feira, abril 29, 2016

BOLO DE CHOCOLATE RECHEADO COM MOUSSE DE CREME PASTELEIRO [ANIVERSÁRIO DA FILHA]





É difícil, ou começa a ser escolher um bolo de aniversário para os meus filhos, já tenho "quase" 200 bolos no blog, e se calhar com o que está em rascunho, já cheguei a esse numero. :) Sou a eterna chatinha, se há pessoal que faz sempre o mesmo bolo, ou então há aquele pessoal que faz sempre o bolo de iogurte, só acrescenta, sementes e afins, eu não. Como já disse aqui, bolo de iogurte para mim é bolo de iogurte só, o sabor que tenho na memória desde criança. Fiz o Cheesecake de chocolate para o filho, para a filha este ano tinha que ser de chocolate também! ;) Se não, ainda "rifada" a mãe... o recheio: mousse de creme de pasteleiro, a receita saltou do meu livro Paixão pelo Chocolate, só utilizei metade da receita da mousse para rechear, a outra metade coloquei em taças.



Ingredientes:
-250 g de farinha
-300 g de açúcar
-50 g de cacau
-1 colher de chá de bicarbonato
-150 g de manteiga
-2 ovos
-2,5 dl de leite
-1 c. de sopa de vinagre
-1 c. de sal refinado.
Numa tigela colocar a farinha, açúcar, sal e bicarbonato. Mexer tudo para incorporar. Pôr o vinagre numa chávena e juntar o leite. Deixar repousar 1 minuto.Vazar o leite, e a manteiga derretida, para a mistura dos secos, e bater 2 minutos com a batedeira. Juntar os ovos, e bater mais 2 minutos.colocar numa forma sem buraco, untada e polvilhada com cacau,vai ao forno a 180ºC, (teste do palito)

Mousse de creme pasteleiro:

Ingredientes para o creme Pasteleiro:
-100 g de ovo
-100 g de açúcar
-40 g de farinha maisena
-500 ml de leite
Para a mousse:
-350 g de chocolate preto
-250 g de creme pasteleiro
-450 g de natas batidas

1. Deite os ovos, o açúcar, a maisena e um pouco de leite num recipiente e bata até a mistura adquirir uma cor esbranquiçada.
2. Verta o restante leite numa caçarola e ferva-o.
3. Retire-o do lume e deite-o lentamente sobre a mistura anterior, não parando de mexer até o preparado espessar.
4. Derreta o chocolate e acrescente-lhe a quantidade indicada (250 g) de creme pasteleiro quente-
5. Bata com a batedeira até a mistura ficar morna. Junte uma parte das natas batidas, envolvendo delicadamente com uma espátula. Acabe de juntar as natas e coloque no frigorífico.

Ganache de chocolate:
-100 g de chocolate preto
-100 ml de natas para bater

Derreti em banho-maria o chocolate, quando derretido envolvi as natas e bati com a vara de arames, até ficar brilhante.

P.S. Recheei o bolo e cobri com o ganhache. Se preferirem só rechear e polvilhar com açúcar em pó só para dar aquele toque, cada um sabe de si. Cá em casa teve que ser C-H-O-C-O-L-A-T-E. para "amantes" do dito (eu e filhos) só podia. :) O chocolate usei o Valrhona, mas cada um usa o que mais gosta. Mas, como Oscar Wilde disse: "Meus gostos são simples: prefiro o melhor de tudo." :) Ah e comentário do meu provador oficial (filho): BRUTAL! Peço imensas desculpas de não haver fotos com o bolo aberto mas o tempo foi curto.

"Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar."


(Friedrich Nietzsche)

quinta-feira, abril 28, 2016

37 ANOS DE UM GRANDE AMOR! PARABÉNS MINHA FILHA ❤




                                                       (A filha com 4 anos )
Era um Sábado de Abril de 1979, nasceu a minha Princesa, ❤ há 37 anos tinha eu vinte anos. :) O primeiro dia mais feliz da minha vida. Realizei o meu sonho: ser mãe. :) Minha filha, não tenho muito a dizer, pois já disse tudo, e tu sabes, mas repito e digo: muito obrigada minha filha por me escolheres e deixares-me ter o grande privilégio de ser tua mãe. Obrigada por seres a filha que és e sempre foste. Deus presenteou-me com dois tesouros ❤ Minha filha AMO-TE! ❤

                                              (A filha com 28 meses)
Ao andar nos álbuns dos filhos a escolher fotos (já são vintage, daí a qualidade ser um pouco ou muito ruim) (re)lembro estes momentos, na 1º foto a camisola que a minha filha está vestida foi feita por mim, ela tinha paixão pelos estrunfes, então eu fiz a camisola, que no fim ainda esteve em exposição na montra da loja onde eu comprava as lãs. Olhando as fotos dos meus filhos com mais de 30 anos, não é por me gabar, mas herdei o bom gosto do meu saudoso pai. Sempre adorei ver os filhos bem vestidos. :) Está nos genes. ❤ A foto que a filha tem 28 meses e está com um vestido em dois tons de rosa, acho um mimo, tão actual. Já sabem, fotos actuais dos filhos não tenho autorização de colocar no blog, o que respeito. No Facebook igualmente. Tenho uma foto na capa do facebook os filhos em cima da mota, porque o filho partilhou comigo, então a mãezinha (eu) nem fui de manias, coloquei lá. :)  ❤

P.S. Mas continuam LINDOS.❤ :)


"A felicidade é o que você é, não o que você tem.
A felicidade não é um destino, é uma viagem.
A felicidade não é amanhã, é agora.
A felicidade não é uma dependência, é uma decisão."

(Osho)

quarta-feira, abril 27, 2016

BATATA DOCE FRITA COM AÇÚCAR E CANELA


Batatas-doces, quem me segue sabe que utilizo e muito, sobremesas, acompanhamentos, sopas e em tudo e mais algo. Hoje o cesto das batatas? Passou a ser o das batatas-doces, está sempre cheio,  batatas normais? Vou comprando conforme preciso (está ausente as ditas na minha casa). Sempre gostei desde que me conheço, só que quando era criança lembro-me de comer as batatas-doces assadas com casca no tempo das castanhas e só nessa altura é que tenho memória de haver as ditas. Hoje há todo o ano. O meu pessoal também começou a gostar, então é "ouro sobre azul". :) Vamos ver como fiz.


Descasquei 2 batatas grandes, e cortei em rodelas grossas. Fritei em óleo de coco, quando douradas escorri em papel de cozinha. Depois passei as rodelas na mistura de açúcar e canela. Ok, uma delicia e o cheirinho que ficou na casa, ui... :) mais simples não há.


"Se procuro em minhas recordações os que me deixaram um sabor duradouro, se faço balanço das horas que valeram, sempre me encontro com aquelas que não valeram a pena."


(Antoine de Saint-Exupéry)

terça-feira, abril 26, 2016

BOLO DE CENOURA COBERTO COM CHOCOLATE




 Mais um bolo que tinha em rascunho. :) Chegou a altura de ver a luz do dia. Já tenho bolo de cenoura no blog, aliás são tantas as receitas de bolos "quase" 200 sem repetir receitas, se contar com as de rascunho. Resolvi fazer este bolo que é simples e brutal. Vamos ver como fiz.


Ingredientes:
-1 xícara de açúcar amarelo
-1 xícara de farinha
-3 ovos (inteiros)
-1/2 xícara de óleo de coco
-4 cenouras grandes descascadas e raladas
-1 c. de sobremesa de fermento em pó


Coloquei os ingredientes todos (óleo de coco derretido no micro-ondas) numa tigela, com a batedeira bati durante 8 minutos. Ao fim desse tempo levei a mistura em forma untada e polvilhada com pão ralado a forno pré-aquecido a 180ºC. Levou 35 minutos no meu forno. Cada um sabe do seu, o teste do palito ok?

Notas: A cobertura derreti em banho-maria 200 g de chocolate preto com 2 c. de sopa de manteiga. Deixei arrefecer. Bati 200 ml de natas em chantilly que adicionei à mistura do chocolate, só envolver sem bater. Usem um chocolate de qualidade. Também recheei o bolo com o creme de chocolate. Mas façam o que preferirem. 

P.S. Quando digo que tenho "quase" 200 receitas de bolos não repetindo (receitas), até podia ter muitas mais, se fizesse como vejo: bolo de iogurte com canela, é bolo de iogurte com chocolate, é bolo de iogurte com sementes de girassol. é bolo de iogurte com, com e mais alguma coisa, para mim, bolo de iogurte é bolo de iogurte só, como eu comia e gostava desde criança, quando a minha saudosa mãe fazia. Nesta "análise" vi que não tenho no blog o meu bolo de iogurte, mas também não é preciso. :)

"Você diz: “Eu quero ser amado/a.” Se quiser ser amado/a – ame! Porque qualquer coisa que você dê, volta para você. Se quiser ser amado, esqueça-se do desejo de ser amado e de mil maneiras o amor irá até você. A vida reflecte, a vida ressoa, a vida ecoa qualquer coisa que você jogue na vida."

(Osho)

segunda-feira, abril 25, 2016

CHEESECAKE DE CHOCOLATE COM LICOR DE CAFÉ [BOLO DE ANIVERSÁRIO DO FILHO]





Este ano apeteceu-me fazer diferente no aniversário do meu filho. Em vez de bolo fiz um cheesecake no forno, que ficou brutal como o meu provador oficial (filho) disse!



Base Oreo:
-28 bolachas oreo
-1/4 chávena de manteiga derretida sem sal

Para o recheio:
-1 pacote de queijo creme
-200 ml de natas
-3 ovos grande + 2 gemas
-1 chávena de açúcar
-1 c. de café de canela
-4 c. de sopa de cacau em pó
-1 c. de chá de baunilha (usei liquida)
-1 cálice de licor de café
-200 g de chocolate preto derretido

Para o ganache:
-200 g de chocolate preto
-100 ml de natas


Enrolei muito bem uma forma de fundo falso com várias camadas de papel de alumínio. Untei a lateral com manteiga. Reservei.


No robot de cozinha  piquei as bolachas até ficar em migalhas finas. Adicionei a manteiga derretida e envolvi muito bem até ficar uma mistura homogénea e forrei o fundo de uma forma de mola. Pressionei muito bem com a ajuda de uma colher de sobremesa, até ficar compacto. No liquidificador bati o queijo creme e as natas até ficar com uma textura lisa. Adicionei os ovos e as gemas, açúcar e a canela: pulsar até misturar bem., adicionei o cacau em pó e baunilha e "pulsar" mais uns segundos até o pó desaparecer na mistura. Com a ajuda de uma espátula despeje a mistura para a tigela onde se encontra o chocolate derretido envolvido com o licor. Mexi a mistura delicadamente até ficar homogénea. Deitei a mistura na forma previamente preparada com a oreo. Levei a forma ao forno pré-aquecido a 180ºC, em banho-maria (esse o motivo da forma ser bem forrada o exterior com papel de alumínio) durante 1 hora e 15 minutos (pressionar com os dedos e sentir firmeza). Deixar arrefecer antes de desenformar. Desenformei e coloquei no prato, levei ao frigorífico 4 horas antes de cobrir com o ganache. Enfeitei com um pouco de chocolate ralado  e chantilly.

Notas: O chocolate usei o Valrhona, desde que fechou nas Amoreiras Cacao Sampaka, é o chocolate que uso, o grau de cacau do chocolate escolho conforme a receita que vá fazer, tenho sempre em casa vários. Sei que não é barato, mas prefiro a qualidade à quantidade, e podem crer que o sabor marca a diferencia. Mas, não se atrapalhem cada um usa o que lhe der mais jeito ok?

"A melhor maneira de tornar as crianças boas, é torná-las felizes."


(Oscar Wilde)

sexta-feira, abril 22, 2016

32 ANOS DE UM GRANDE AMOR! PARABÉNS MEU FILHO ❤

                                            (Aqui o filho com 5 anos)
Faz hoje 32 anos era um Domingo de Páscoa nascia o meu príncipe. ❤ Hoje no alto dos meus 57 anos digo: nasci para ser mãe, realizei o meu sonho, sendo repetitiva hoje digo: faz hoje 32 anos que foi o meu segundo dia mais feliz da minha vida. Hoje não vou dizer muito, pois o importante o filho sabe, e é ele que interessa. Filho, desejo que continues a realizar os teus sonhos sempre. Sê feliz!  Continuo a agradecer-te por me teres escolhido, e por seres o filho que és. AMO-TE!❤


(Aqui o filho com 7 anos)


(Aqui os filhos numa das praias de Palma de Maiorca ele com 7 anos)

P.S. Na 1º foto, tinha o filho 5 anos num dia que fomos almoçar à Costa da Caparica ao Barbas, levava vestido um blusão de cabedal (pele) que eu tinha trazido de uma viagem à Grécia, tão actual. :) Na segunda foto, o filho com 7 anos nas nossas férias em Palma de Maiorca, ele com o seu livro, sempre gostou de ler. Na última foto são os meus dois filhos nesse mesmo ano numa das praias de Palma de Maiorca. Fotos dos filhos?! Autorização deles?! Só mesmo de quando eram pequenos, só posso garantir que continuo com uns filhos lindos. :)

"No momento em que um filho nasce, a mãe também nasce. Ela nunca existiu antes. A mulher existia, mas a mãe, nunca. Uma mãe é algo absolutamente novo."

(Osho)

quinta-feira, abril 21, 2016

TORTA DE VIANA RECHEADA COM DOCE DE PÊRA ROCHA COM VINHO DO PORTO QUINTA DE JUGAIS





Uma receita que saltou da minha Bíblia Pantagruel.  A receita pede para rechear com marmelada, eu troquei as voltas e recheei com o doce de pêra rocha com vinho do Porto Quinta de Jugais e não me arrependi nada. Brutal!


Ingredientes:
-125 g de açúcar
-60 g de farinha
-3 ovos
-2 pás de palito de fermento em pó :) (ou seja uma pitada estilo a ponta de uma colher de café)
-açúcar e canela q.b.
-marmelada (usei o doce de pêra rocha com vinho do Porto Quinta de Jugais) q.b.


Batem-se as gemas com o açúcar até engrossarem. Adiciona-se-lhe, pouco a pouco, a farinha peneirada com o fermento, batendo sempre. Envolve-se levemente nas claras em castelo firme, sem bater, e espalha-se a mistura num tabuleiro bem untado. Leva-se a forno pré-aquecido a 180º C. Coze rapidamente. Volta-se para cima de um pano polvilhado com açúcar e canela. Cobre-se com a marmelada (cobri com o doce de pêra rocha com vinho do Porto Quinta de Jugais), enrola-se com a ajuda do pano, e deixa-se embrulhado até arrefecer. Depois? É deliciar-se... :)

"A felicidade não é um destino, é uma viagem. A felicidade não é amanhã, é agora. A felicidade não é uma dependência, é uma decisão. A felicidade é o que você é, não o que você tem."


(Osho)

quarta-feira, abril 20, 2016

TENTÁCULOS DE POTA À LAGAREIRO COM BATATA-DOCE



Recebo alguns e-mails a criticarem-me (que a vida está má para se comer polvo quando eu coloco alguma receita com o molusco). :) Há pessoal mesmo sem vida própria, além da que têm por trás da tela, enfim, pessoas pequeninas, que nem pensam, e se soubessem o que se come de polvo em minha casa (a minha família adora polvo à lagareiro ou com castanhas) crucificavam-me. Para aquelas pessoas que dizem que não podem comer peixe porque é caro (pota/molusco para mim saindo do mar é peixe!?) Santa ignorância, pessoal comecem abrir a pestana e procurem façam visitas/pesquisas se preferirem (há sempre diariamente as promoções do dia nos superes) eu sou mais física, prefiro de longe fazer as minhas visitas e ver com olhos de ver. Numa das minhas visitas semanais de ir fazer compras ao Jumbo do Almada Forum, encontrei tentáculos de pota em promoção (1,99€ kg) trouxe uma embalagem que marcava 3€ pensei,( (re)lembrei os e-mail) vou fazer à lagareiro, pois uns dias antes tinha estado a falar com uma amiga e ela disse-me que prefere pota ao polvo e nem se nota a diferencia, gosta mais. Pronto, então é assim, cá em casa o polvo ganha aos pontos, e nota-se e muito bem a diferencia, para mais que temos o palato muito apurado, mas esta pota até se comeu bem e o filho que comeu, gostou. Assim se fez uma refeição "económica" excepto as batatas-doces, :) mas cá em casa "quase" só uso essas, é pena estarem tão caras, mas preferimos.


Cozi a pota em água uma pitada de sal marinho, com 2 cabeças de cravinho e louro. Quando estava cozida deixei arrefecer dentro da água. Retirei os tentáculos e deixei escorrer bem a água (deixei 10 minutos num escorredor, percebi que absorve muito mais água que o polvo), depois coloquei as tiras num tabuleiro de barro, coloquei batatas-doces cozidas cortadas aos quartos, tiras de pimento vermelho, bastante alho e reguei com azeite extra virgem, levei ao forno pré-aquecido a 180ºC, até harmonizar sabores (quando o alho começa a alourar e o pimento a murchar). Assim se fez uma refeição muito reconfortante por um preço muito baixo, claro, com batatas normais, pois com estas doces, como disse mais atrás são "carotas", mas é o que uso até na sopa.

"Sempre que houver alternativas, tenha cuidado. Não opte pelo conveniente, pelo confortável, pelo respeitável, pelo socialmente aceitável, pelo honroso.
Opte pelo que faz o seu coração vibrar. Opte pelo que gostaria de fazer, apesar de todas as consequências."


(Osho)

terça-feira, abril 19, 2016

FOLAR DE FRUTAS



Equipa que ganha não se mexe. :) Verdade, este ano na Páscoa apeteceu-me de novo o meu folar de frutas, e se apeteceu o melhor é fazer, o que não me fiz de rogada. :) A Páscoa já passou, mas como faço este folar em qualquer altura, aqui vai ele de novo. O Natal, é quando o homem quiser (ditado popular), e neste caso a Páscoa é quando a mulher quer (eu). :)


Ingredientes massa:
-600 gr. de farinha
-175 gr.de manteiga derretida
-3 ovos
-1,5 decilitros de leite morno
-1 saqueta de fermento Fermipan
-sal q.b.

Ingredientes recheio:
-150 gr. de açúcar amarelo
-80 gr. de amêndoa palitada
-300 g de fruta cristalizada cortada em cubinhos
-manteiga derretida q.b.

Numa tigela coloquei a farinha, uma pitada de sal e o fermento. Juntei o leite morno e envolvi. Juntei a manteiga derretida e os ovos, voltei a envolver até a massa ficar homogénea. A massa fica um pouco pastosa mas é mesmo assim. Tapei a tigela e deixei a massa descansar até duplicar de volume. O que levou 1,30 h. Ao fim desse tempo coloquei a massa na superfície enfarinhada e estiquei com o rolo até fazer um rectângulo. Pincelei a massa com a manteiga derretida e polvilhei com o açúcar amarelo. Cobri com as frutas cristalizadas. Enrolei a massa como se enrola uma torta e depois cortei fatias (até preencher a forma) previamente untada e polvilhada com farinha. Depois polvilhei com a amêndoa palitada. Levei ao forno pré-aquecido a 200º C. No meu forno levou 45 minutos até estar num tom louro.

"Não há retorno; o tempo não permite isso. As pessoas têm de andar para a frente."

(Osho)

segunda-feira, abril 18, 2016

GELADO DE BANANA


Esta receita de gelado, foi o 1º que fiz há 35 anos atrás, ainda só tinha a minha filha, quando tive a minha primeira sorveteira que me acompanhou uns 20 anos e sempre a trabalhar (estilo industrial sem o ser) sendo eu e filhos "amantes" de gelados, era quase diariamente a trabalhar fosse Inverno ou Verão. Num dia de nostalgia de "sabores" lembrei-me de fazer o gelado de banana que os filhos adoravam/adoram. :) As medidas exactas do livro que acompanhava a sorveteira, e só trazia receitas em Italiano (Gelato di banane) Inglês ( Banana ice cream) e Espanhol (Helado de platano) Português que era bom népia, mas eu fiz as receitas todas em Espanhol, e sai-me sempre na perfeição. :) Não, não sou convencida e sim confiante que vai uma grande diferencia. Vamos à receita que comi eu e o filho, e claro: brutal!

Ingredientes:
-300 g de bananas maduras sem casca
-meio limão
-115 g de açúcar fino
-1/2 colher de sopa de açúcar baunilhado (uso o meu)
-150 cc de natas
-50 cc de leite gordo

Reduzir as bananas a puré juntando o açúcar, o açúcar baunilhado e o sumo do limão. Quando bem envolvido a mistura adiciona as natas e leite. Mexi energicamente até estar uma mistura homogénea que deita na sorveteira a trabalhar pela abertura da própria. Leva 30 a 40 minutos. Na minha primeira sorveteira levava 30 minutos e nas posteriores o mesmo tempo.


"Seja egoísta.
Tente entender
O que eu quero dizer por "ser egoísta".
Primeiro você tem que se amar,
Se conheça, se ame.
Com isso você irá irradiar amor,
Compreensão, ternura, cuidado com o próximo.
Fora da meditação
Surge a verdadeira compaixão,
Mas a meditação
É um fenômeno egoísta.
Meditação significa desfrutar de si mesmo
E de sua solitude,
Esquecendo todo o mundo
E apenas desfrutando de si mesmo.
Isso é um fenômeno egoísta
Mas fora desse egoismo
Surge um grande altruísmo.
E não existe
Sobre o que se vangloriar;
Você não se torna egoísta.
Você não serve a pessoas;
Você não as faz sentirem-se obrigadas a isso
Você simplesmente gosta de compartilhar seu amor,
E sua alegria."

(Osho)

sexta-feira, abril 15, 2016

BOLACHAS BELGAS («COUQUES D`ASSE»)




Umas bolachas, pouco doces mas brutais. A receita saltou da minha Bíblia Pantagruel.


Ingredientes:
-250 g de farinha
-100 g de manteiga
-120 g de açúcar (usei 100g)
-1 ovo ligeiramente batido
-sal e leite q.b. (usei 3 c. de sopa de leite)

Põe-se a farinha em monte,abre-se uma cova no centro e deitam-se uma pitada de sal, 20 g de açúcar, o ovo e a manteiga em pedaços. Mistura-se tudo e incorpora-se o leite aos poucos, amassando muito rapidamente até ligar. Tende-se uma bola, que se embrulha num pano enfarinhado e deixa-se descansar 1 hora em sitio fresco. Estende-se a massa com 1/2 cm de espessura e corta-se toda com corta-bolachas redondo. Espalha-se na mesa por igual o restante açúcar, põem-se as rodelas de massa em cima e, com o rolo, carrega-se para um lado e para o outro, dando-lhes um formato ovalado. Levantam-se com uma espátula, pousam-se do lado sem açúcar sobre um tabuleiro previamente forrado com papel-vegetal, picam-se todas com um garfo e cozem-se em forno moderado. (160ºC.)

Notas: A receita pede tabuleiro untado com manteiga, eu nunca unto tabuleiros só uso papel-vegetal. O açúcar, utilizei menos, pois achei mais que suficiente.

"Antes de diagnosticar a si mesmo com depressão ou baixa auto-estima, primeiro tenha certeza de que você não está, de facto, cercado por idiotas."

(Sigmund Freud)


Ui, adorei! :)

quarta-feira, abril 13, 2016

LOMBO DE PORCO RECHEADO COM BACON E AMEIXAS


Uma receita que já tem um tempinho em rascunho. Chegou a altura de ver a luz do dia. :) O meu filho adora lombo de porco recheado. Ia almoçar com o filho resolvi fazer o lombo que ficou brutal! Palavras do meu provador oficial (filho). Servi com arroz frito e uma salada verde. Vamos ver como fiz.

No talho pedi para abrirem o lombo, pois era para rechear. Numa tigela coquei 10 ameixas sem caroço de molho (hidratarem) em 100 ml de vinho do Porto. Numa tábua de cozinha coloquei o lombo aberto e cobri com as fatias de bacon. Espalhei as ameixas hidratadas e enrolei o lombo como se faz às tortas, mas com cuidado para não deixar "fugir" as ameixas. :) Prendi e apertei o rolo com cordel de cozinha. Numa tigela coloquei 1 c. de sopa de massa de pimentão, 1 c. de sopa de azeite e umas pedras de sal marinho (muito pouco, ter em questão o sal da massa de pimentão e do bacon) e envolvi muito bem a mistura. Coloquei o lombo num tabuleiro de barro e pincelei com a mistura feita. Reguei com o vinho do Porto que serviu para hidratar as ameixas. Tapei o tabuleiro com papel-vegetal e levei ao forno pré-aquecido a 130ºC, durante 1 hora, ao fim desse tempo retirei o papel e aumentei o forno para os 200ºC, e deixei o tempo necessário para acabar a cozedura e alourar.

"Sorria, e a existência inteira sorri para você. Grite e insulte, e a existência inteira grita e o insulta. E você é a causa de tudo isso; você cria o processo inteiro. A existência é neutra; ela simplesmente reflecte, é um espelho."


(Osho)

segunda-feira, abril 11, 2016

PAVLOVA COM MORANGOS E DOCE DE MORANGOS COM HORTELÃ QUINTA DE JUGAIS



Claras, há sempre na minha arca, quando preciso de uma sobremesa por vezes recorro às ditas, o que foi o caso. Fiz a Pavlova como sempre faço, aliás está aqui várias. Utilizei o doce de morango com hortelã Quinta de Jugais Serra da Estrela, para regar, o que deu um toque especial.


Ingredientes do merengue:
-3 claras
-170 g de açúcar
-1 colher de (sobremesa) de vinagre
-1 colher de (sobremesa) de Maizena

Bati as claras em castelo, quando batidas juntei metade do açúcar e voltei a bater até fazer picos. Juntei o resto do açúcar, maizena e o vinagre envolvi muito bem com a vara de arames sem bater. Forrei um tabuleiro com papel-vegetal, e deitei o merengue no meio. Com uma colher de (sopa) fui espalhando até fazer um circulo. Levei ao forno pré-aquecido a 150ºC, durante 1 hora. Ao fim desse tempo desliguei o forno e deixei o merengue arrefecer dentro do (forno).


Cobertura:
-200 ml de natas para bater
-1. c. de sobremesa de açúcar
-morangos
-Doce de morango com hortelã Quinta de Jugais Serra da Estrela

Bati as natas em chatilly com o açúcar, depois foi montar a Pavlova. Coloquei a Pavlova num prato, cobri com o chantilly, coloquei morangos e reguei com o doce de morango com hortelã. Foi para o frigorífico até à hora de servir.

"Se você é positivo, então, nada é negativo para você. Se você for negativo, então, tudo será negativo para você. Você é a fonte de tudo o que existe à sua volta; você é o criador do seu próprio mundo."

(Osho)


P.S. Identifico-me na integra com esta mensagem/pensamento. Sou uma mulher muito positiva, sempre fui, desde que me conheço por gente. Não me lembro em 57 anos, alguma vez perguntar porquê, ou porquê eu? Quando tenho situações menos boas na minha vida, se elas se passam é porque tenho que passar por elas, e aprender algo, crescer como mulher, e sempre ensinei os filhos a fazerem o mesmo. Detesto mesmo, ouvir as pessoas a dizerem porquê, porquê eu, já chega de tanta coisa menos boa. Quando oiço isso, nem respondo, e sinceramente tenho pouca ou nenhuma paciência para pessoas dessas, desculpem, mas sou assim. Como agora é "moda" pessoas tóxicas, não muito obrigada! Somos o que pensamos, nesta vida, ou outra, temos que "pagar" o que fizemos menos bem em vidas anteriores, eu acredito. Oiço tanto pessoal dizer: Não faço mal a ninguém, mas tudo me acontece! Mas não sabe o que fez na vida anterior? ;) Sejam ou façam por serem felizes hoje, pelo menos tentem, e não se lamentem tanto. :)

sexta-feira, abril 08, 2016

BOLO DO IRMÃO DA ZIZA [BOLO INDIANO]




A minha amiga Ziza, postou no Facebook dela um bolo que tinha feito para uma amiga, pela cor do bolo e sabendo que ela adora amêndoas, perguntei se era com amêndoa? Ao qual ela me respondeu que não, e sim com pão-ralado. Pedi-lhe a receita, quando tivesse tempo, em 10 minutos, estava eu a receber uma mensagem com a receita. :) O nome do bolo, é que não sabia, pois tinha sido um irmão que mora no Brasil na zona de João Pessoa que lhe passou a receita, mas sem nome, mas ela disse-me: tu descobres... ;) Não podia (ou podia) colocar a receita e escrever o nome como o bolo do irmão da Ziza, mas também sabia logo que iria receber e-mails (agradáveis) a dizerem que o bolo tinha nome, e que eu não tinha que alterar o nome etc, sim continuo a receber e-mails (de pessoas pequeninas de mal com a vida, mas como a vida é delas, ponham-se bem que eu não tenho nada a ver com isso, como não têm nada a ver com a minha, mas adoram picar, ou seja são pica miolos, mas estou a ficar imune a tais e-mails) adoro o botão delete. Utilizo com prazer (lixo). :) Lembrei-me de uma seguidora, que é Brasileira e que me manda uns e-mails sempre tão bonitos, achei que seria a pessoa indicada, para me esclarecer se soubesse, e sabia. :) Disse logo: Isabel, com esses ingredientes é o bolo Indiano. Obrigada L. pela atenção, não só nesta situação, mas sempre. Esclarecido, a origem desta receita (da minha amiga Ziza) vamos à mesma que é o que vos interessa. Ah, e o cheirinho que ficou na casa (canela) nem vos digo, ou digo: magistral... A nota do meu provador oficial (filho): Brutal!


Ingredientes:
-6 ovos
-1 1/2 chávena de açúcar (usei amarelo)
-1 1/2 chávena de pão-ralado
-125 g de manteiga
-1 c. de (café) de canela
-1 c. de (chá) de fermento em pó

Bater as gemas com o açúcar e a manteiga amolecida até ficar um creme esbranquiçado. Adicionar o pão-ralado, fermento e a canela e envolver bem. Em seguida envolver delicadamente as claras batidas em castelo com uma pitada de sal. Levar a cozer a forno pré-aquecido a 180ºC. Em forma untada e polvilhada com pão-ralado. Depois de cozido (teste do palito) e frio abrir o bolo ao meio e rechear e cobrir com o seguinte creme:


Creme:
-1 lata de leite condensado
-1/2 lata de leite
-2 gemas
-2 c. de (sopa) de manteiga (usei 1)
-1/2 c. de (café) de canela

Misturar bem os ingredientes e levar ao lume, mexendo sempre, até engrossar ligeiramente (aí é ao gosto do freguês). Depois do bolo coberto polvilhar com canela. Eu deixei engrossar um pouco.

P.S. Um bolo para fazerem no fim de semana, pois as noticias dizem que é de chuva. :( Estes dias (pouquinhos) lindos, foi mesmo para alegrar o pessoal como eu e filhos que adoramos o sol e calor. Volta Primavera que estás perdoada, aliás nunca te castiguei! :)

"A felicidade não é um destino, é uma viagem. A felicidade não é amanhã, é agora. A felicidade não é uma dependência, é uma decisão. A felicidade é o que você é, não o que você tem."

(Osho)

quarta-feira, abril 06, 2016

GRANOLA





Recebo alguns e-mails a perguntarem-me se gosto e como, e se faço granola. Eu respondo sempre afirmativamente, depois de seguida perguntam o porquê de eu nunca colocar a receita no blog. Então é assim: eu penso (se não, tenho a certeza) há receitas de granola a dar com um pau na blogosfera, as modas pegam-se. :) "Se está na moda ponha-se na minha senhora" uma expressão popular que sempre ouvi a minha saudosa mãe dizer. Então vou contar uma pequena história minha. Há 10 anos quando o meu saudoso pai adoeceu e foi operado, eu tinha que ir para a Amadora de madrugada, e quando há 8 anos o meu pai voltou adoecer o que esteve entre nós 3 meses até à sua partida, eu saia de casa às 3 horas da manhã para tratar do meu pai (para a minha mãe descansar) e depois o levar com o meu irmão à radioterapia na Cuf, voltar para casa dos meus pais, e regressar ao fim do dia para minha casa, e eu sendo a eterna chatinha (gosto de ter tudo em ordem) tratar da minha casa, deixar comida feita para o outro dia etc, foi os meus grandes pequenos almoços (antes de sair de casa às 3 horas da manhã) comia (engolia) a minha tigela cheia de Weetabix com uma banana e um iogurte, ou um prato de aveia que fazia sempre na véspera e aquecia no micro-ondas, com uma banana e um iogurte, ou então a granola que quando tinha tempo de fazer também misturava com a banana e iogurte, e quem durante 3 meses só dormia 2 horas por noite, e sem apetite nenhum (os meus nervos, por magia fico sem fome, sempre fui, sou e serei assim), podem crer que foi mesmo estes pequenos almoços (de madrugada) que me manteve com força para tratar do meu pai e logo de seguida da minha mãe. Pois eu não comia, a minha mãe perguntava-me já comeste Bela, eu dizia que sim, e disfarçava pois não conseguia passar nada pela minha garganta. Quando o meu pai esteve internado, a minha mãe à hora do almoço ia ao refeitório do hospital almoçar, eu ficava a fazer companhia ao meu pai, depois chegava ela e o meu pai dizia logo: Bela, vai almoçar que o pai não gosta de te ver assim tão magrinha (sempre preocupado com os outros e nunca com ele) eu ia para o meu pai ficar descansado, mas passava pelo refeitório e ia à cafetaria pedir um chá, era o que eu conseguia, fazia um pouco de tempo e lá voltava eu para perto do meu pai, e ele contente a pensar que eu tinha almoçado. Quando foi para casa, continuei com o teatro, mas aí era para os dois, pois a minha mãe fazia a comida, mas eu não conseguia, dizia sempre já comi. Nos últimos dias o meu pai estava sempre de olhos fechados. Houve um dia quando ao fim da tarde me despedi dele para ir para minha casa, abriu os olhos e disse: O pai está mais contente, estás mais gordinha, tinha eu um lenço enrolado no pescoço e ele na sua tristeza da partida viu o que queria ver, a filha bem. Só para terem uma noção, eu tenho 1,67 de altura e na altura estava com menos de 50 kg daí não estava nada mais gordinha como ele imaginou. Fui para casa todo o caminho a chorar, pois senti que o meu pai se estava a despedir de mim. Cheguei a casa, tratei de tudo dei jantar à minha família e voltei logo de seguida para a Amadora eram 21,30 h estava eu a entrar em casa dos meus pais. Cheguei, abri a porta e diz logo a minha mãe: então Bela, já? Sim mãe, assim a mãe descansa que fico eu com o pai. Ela foi-se deitar, e fiquei a noite de vela a sentir o meu pai a partir. Às 6,30 horas da manhã ligo, para o Dr. H.G. e conto que já não conseguia dar a medicação das dores e que o meu pai estava em grande sofrimento, onde ele disse para eu chamar uma ambulância e leva-lo para o hospital, para dar entrada pelas urgências que ele ia tratar de tudo. Assim lavei o meu pai a muito custo com a ajuda do meu marido, dei-lhe banho (à gato) mudei a fralda, vesti-lhe um pijama lavado, e só depois chamei a ambulância, nessa altura acordou a minha mãe que não deu por nada. O meu pai partiu nessa madrugada de Domingo dia 2 de Março de 2008.  Isto tudo para quê? Só para dizer, não sou mulher de modas, as modas são as minhas, dai eu nunca ter colocado aqui a minha granola pois se já a comia há anos, não é porque de repente passou a ser moda que vou falar. Agora vão pensar, não fala, mas está aqui a falar é doida. Sou sim senhora, mas uma doida saudável, estou a passar a minha receita a pedido de algumas seguidoras, que tenho o maior respeito. Passado uns anos o único que alterei foi o óleo uso o de coco. Sementes? Já coloquei, hoje não coloco mesmo. Não estou interessada que digam que fazem maravilhas, estou muito desconfiada sobre as ditas. Quando era pequena, sempre ouvi a minha mãe dizer: Belinha, não comas os caroços (eu por vezes engolia os caroços das cerejas) :) Não comas as sementes da melancia etc, era o que eu sempre ouvi. Agora passou tudo a fazer bem. Até quando? Pois, não sei.



Ingredientes:
-1 xícara de flocos de aveia
-4 c. de sopa de mel
-3 c. de sopa de óleo de coco
-80 g de miolo de amêndoa com pele
-80 g de miolo de avelãs

Coloquei os flocos numa tigela, deitei o óleo de coco aquecido com o mel, envolvi muito bem. Deitei a mistura espalhada num tabuleiro forrado com papel vegetal, e levei ao forno pré-aquecido a 180ºC durante vinte minutos, ao fim de 10 minutos com a ajuda de um garfo mexi a mistura para cozinhar por igual. Quando fez os vinte minutos juntei as amêndoas e avelãs cortadas grosseiramente e envolvi muito bem na mistura dos flocos. Levei de novo o tabuleiro com a mistura ao forno durante mais 15 minutos. Assim faço a minha granola. Simples.

P.S. Não liguem ao que está escrito na ardósia: amêndoas com casca, é pele ok? :)

"A arte de escutar é como uma luz que dissipa a escuridão da ignorância"

(Dalai Lama)