quarta-feira, setembro 28, 2016

PIZZA DE PEPPERONI





Pizza cá por casa adoram, um dia com preguiça e sem imaginação, tinha passado pelo Continente, [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] para as minhas pesquisas "físicas" adoro tocar e cheirar e ver com olhos de ver, o que as pesquisas "virtuais" "ainda" não consegue transmitir. Como tempo é coisa que tenho graças a Deus prefiro de longe andar a visitar os "museus" (hiperes), do que estar em frente do computador a fazer o mesmo. Gosto de andar com calma a ver o que de novo sai no mercado, umas coisas até me agrada, outras penso que nem nunca deviam ver a luz do dia, mas como há gostos para tudo, não posso ser egoísta e pensar só em mim. :)))) Como disse mais atrás estava naqueles dias sem imaginação, trocando por miúdos estava era com preguiça, que apesar de AMAR cozinhar, sou mulher e também tenho desses dias, não sou diferente das demais. :) estava no corredor das massas frescas, e vi massa fresca de pizza, marca Continente, onde dizia que era massa fina e estaladiça. Agarrei numa embalagem e trouxe para experimentar. Massa de pizza, faço sempre caseira à mão  como já tenho aqui várias receitas. Tenho também esta pizza com a massa fresca do LIDL,[uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] Molho da pizza tenho sempre congelado como já disse aqui também. Tinha em casa Pepperoni e queijo mozzarella, não precisava de mais nada para fazer a experiência da massa fresca de pizza Continente. Ficou aprovada, pelo meu provador oficial (filho).



Molho Ingredientes:
-1 cebola picada
-4 dentes de alhos picados
-1 lata de tomate grande todo esmagado
-1 colher de (café) de açúcar «para tirar a acidez do tomate»
-1 colher de(café) de sal
-1 colher de (sopa) de mangericão seco
-1 colher de (sopa) de oregãos secos
-1 dl de azeite
-1,5 dl de vinho branco

Coloca tudo num tacho e vai a lume brando durante 35 minutos. Quando pronto é só passar com a varinha. Depois é usar ou guardar em Tupperwares no congelador.


Num tabuleiro de pizza redondo pincelei com azeite, coloquei a massa da pizza cobri com o molho (evitando as bermas) coloquei o pepperoni, polvilhei com o queijo mozzarella ralado e salpiquei com oregão secos. Levei ao forno pré-aquecido a 200ºC que baixei para 180ºC quando entrou o tabuleiro no forno. A simplicidade no seu melhor. :)

Aqui há várias receitas de Pizzas.

Encontram-me no Instagram aqui!


Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica
Sporting Clube de Portugal

terça-feira, setembro 27, 2016

DOCE DE ABRUNHOS




Tinha comprado abrunhos, mas o sabor doce não tinha, não há problema, cá por casa tudo se transforma o caso. Saiu uma compota deliciosa.
No dia que fiz o doce utilizei no meu lanche com metade de uma fatia de pão de Centeio, um chá verde e um figo de Piteira, que como diariamente seja ao pequeno-almoço ou lanche, conforme os meus apetites. Por isso a foto está com um figo descascado. :))))


Ingredientes:
-1,200 Kg de abrunhos lavados e sem caroços
-800 g de açúcar amarelo
-1 pau de canela
-70 ml de vinho do Porto

Coloquei os ingredientes no tacho e levei ao lume, quando a fruta está cozida retirei o pau de canela e com a ajuda da varinha-mágica passei a fruta. Levei de novo o tacho ao lume o tempo de fazer ponto de estrada, o que é a altura de levantar fervura, já está. Coloquei em frascos esterilizados virados de tampa para baixo até arrefecer.

Encontram-me no Instagram aqui!

"O importante não é vencer todos os dias, mas lutar sempre."


(Waldemar Valle Martins)

segunda-feira, setembro 26, 2016

BOLACHAS DE MANTEIGA E ALFARROBA


Umas bolachas de alfarroba, são uma delicia. As caixas de bolachas biscoitos caseiros cá por casa estão sempre com conteúdo, o que não acontece na despensa com as bolachas de compra. Só habitam lá um pacote de bolachas Digestive, 1 Oreo e Speculoos e é para o caso de ter que fazer algum Cheesecake ou outra sobremesa que só faço mesmo com essas. Vamos à receita.


Ingredientes:
-270 g de manteiga sem sal
-170 g de açúcar branco (usei 150 g de açúcar amarelo)
-2 gemas de ovo batidas
-380 g de farinha (usei Branca de Neve)[uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands]
-70 g de farinha de alfarroba
-1 pitada de sal
-1 c. de café de baunilha liquida

Bati a manteiga e o açúcar numa tigela até ficar fofo; juntei as gemas e baunilha, e continuei a bater, depois peneirei as farinhas e o sal e envolvi muito bem. Depois entrou as mãos e amassei a massa, quando bem envolvida. Embrulhei em película aderente, e foi descansar para o frigorífico durante uma hora. Agora no Verão (sim, estas bolachas foram feitas em Julho) é necessário (em causa a manteiga) no Inverno, não é preciso. Passado o tempo no frio estiquei a massa na banca da cozinha polvilhada de farinha, cortei rodelas que carimbei, outras cortei com o corta bolachas simples. Levei ao forno pré-aquecido a 180ºC, em tabuleiros forrados com papel vegetal, no meu forno ao fim de 12 minutos estavam prontas, mas cada um sabe do seu forno

P.S. Carimbos e bolachas carimbadas!






Pestana

Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL

Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco

CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco

Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

sábado, setembro 24, 2016

MARMELADA E MARMELADA BRANCA DE ODIVELAS [OUTONO]

Marmelada, este ano os marmelos ditos biológicos chegaram muito cedo cá a casa. No dia 18 de Setembro estive o dia dedicada à marmelada de Odivelas, há que aproveitar o calor (sol) para secar a mesma. Como estamos na época desta fruta, deixo por aqui as minhas receitas, se quiserem fazer. Se não quiserem, então não liguem ao que leram. Vamos a isto que se faz tarde. :))) Pronto, para mim a parte mais chata é mesmo o descascar os marmelos e desencaroçar,  mas se tem que ser, tem muita força. Daqui a uns dias coloco por aqui a que fiz este ano, e acredito que tenho que fazer mais. Fiz 5 kilos, Carreguem nos links por cima da fotografia que vão dar às receitas.

P.S. Se quiserem saber tudo sobre a marmelada de Odivelas espreitem aqui!

Marmelada Branca de Odivelas 2015 já com a secagem feita.










"Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente."

(Dalai Lama)


sexta-feira, setembro 23, 2016

TARTE DE AMÊNDOA E FIGOS




Há muito que não fazia uma tarte, tinha uma massa quebrada comprada no Continente, [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands]. Resolvi utilizar nesta tarte.




Ingredientes:
-125 g de manteiga à temperatura ambiente
-7 figos
-125 g de açúcar amarelo
-160 g de miolo de amêndoa moído
-3 ovos (os meus são grandes)
-1 massa quebrada fresca Continente

Untei uma tarteira e forrei com a massa quebrada. Piquei a massa com um garfo. Reservei. Numa tigela bati a manteiga, o açúcar com a ajuda da batedeira, adicionei os ovos um a um. Juntar o miolo da amêndoa e envolver muito bem. Deitei a mistura na tarteira previamente forrada e cobri com figos cortados às fatias, levei a forno pré-aquecido a 180ºC o tempo de cozer, no meu forno levou 50 minutos. Se começar a alourar antes de estar cozida cubra com um película de alumínio.

Estou no Instagram aqui!



Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

quinta-feira, setembro 22, 2016

SALADA FRESCA



Uma salada que estava em rascunho há 3 meses, saiu num dia que era o que apetecia, se era pelo agradável calor nem sei. Mas foi o que saiu da minha cozinha. :) Vamos ver a simplicidade no seu melhor.


Coloquei uma frigideira de fundo aderente ao lume, quando quente adicionei uma mão-cheia de sementes de girassol e deixei a crepitar na frigideira sempre a mexer até alourar. Reservei. Num prato de salada, coloquei rúcula, presunto esfarelado, pêra abacate, mirtilos, e as sementes, envolvi adicionei requeijão esfarelado por cima e reguei com creme balsâmico. Assim se comeu uma salada fantástica.

Notas: Não coloquei quantidades, cada um sabe as suas necessidades..

Encontram-me no Instagram aqui!


"Só se vê bem com o coração, o essencial é invisível aos olhos."

(Antoine de Saint-Exupéry)

quarta-feira, setembro 21, 2016

«DIP» DE QUEIJO FRESCO



Uma entrada deliciosa para se ir petiscando (mergulhando) uns gressinos ou barrar umas tostas. Para estes dias maravilhosos de calor, apetece. Vamos ver a simplicidade, que saiu da minha Bíblia Pantagruel. ❤

P.S. Receita em rascunho há dois meses, chegou a altura de ver a luz do dia. Verão? Acabou hoje com muita pena minha, mas esta entrada serve para qualquer estação do ano.


Ingredientes:
-1 queijo fresco (150 g)
-2 c. de sopa bem cheias de creme cremoso
-4 c. de sopa de maionese
-2 c. de sopa de molho inglês
-2 c. de sopa de coentros picados

Mistura-se bem os queijos, adiciona-se a maionese, batendo com a colher de pau, junta-se o molho inglês, mexe-se e bate-se tudo no processador. Retira-se e adiciona-se os coentros picados, envolve-se bem, e reserva-se no frigorífico até à hora de servir. Servir bem fresco.

Encontram-me no Instagram aqui!

"Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente."

(Dalai Lama)

terça-feira, setembro 20, 2016

SUMO MULTIVITAMINAS



Sumos batidos (fruta com leite ou iogurte) é o que nunca falta na minha casa tanto eu como filhos adoramos eles cresceram a beber os mesmos.

Este sumo é tão simples e delicioso, se forem muito gulosos adocem com mel ao gosto. Cá em casa foi servido ao natural.

No liquidifícador, coloquei uma laranja, uma toranja (sem casca e sem caroços cortadas aos bocados) 3 cenouras descascadas e raladas, 1 c. de sobremesa bem cheia de gengibre ralado. Triturei durante 3 minutos, ao fim desse tempo juntei um copo de água fria e continuei a triturar durante mais 5 minutos  e servi de seguida com bastante gelo.


"Atitudes mudam Destinos!"

(Allan Cesar Velho)

segunda-feira, setembro 19, 2016

GELADO DE MIRTILOS E AMORAS



Este gelado, deliciei-me logo, antes de fazer a produção (fotos) para o blog. :))))




Gelados, como muito já tenho escrito por aqui no blog, a minha ligação com os ditos penso que seja kármica. Basta ver na lateral direita do blog o link :gelados, penso que o numero é significativo. A minha primeira sorveteira a minha filha penso que ainda não tinha 1 ano, hoje já tem 37 anos. :) Lembro-me em miúda, ir com o meu saudoso pai ao Galeto comer  a famosa Miscelânia que adorava. Devia ter eu uns 8 anos, já comia uma sozinha. Com 10 anos fazia desafios com o meu pai, ele dizia-me: Belinha, vamos ver quem consegue comer mais gelado. Num dia comi eu duas Miscelânias o meu saudoso pai, só conseguiu uma e meia. :) Ganhei, feliz e com uma barrigada de gelado. Sempre fui muito parecida com o meu saudoso pai, até no gosto por gelados, dos 3 filhos, era eu a única que estava sempre disponível quando ele dizia:-Quem quer ir ao Galeto comer um gelado? Eu, respondia logo. Mesmo que tivesse acabado de almoçar jantar. :) Lá íamos até o Saldanha deliciarmos-nos. Hoje saiu um gelado de amoras ditas biológicas (apanhadas nas silvas numa chinchada) com tanta poluição, mas pronto se dizem que são biológicas quem sou eu para discordar e com mirtilos comprados no Super. Vamos ver como fiz.


Ingredientes:
-200 g de amoras
-150 g de mirtilos
-1 c. de sopa de sumo de limão
-50 g de açúcar em pó
-150 g de Ricota Galbani
-300 ml de natas

No copo da varinha-mágica coloquei a fruta previamente lavada e seca com papel de cozinha, o açúcar e o limão reduzi a puré. Numa tigela com a vara de arames bati o Ricota, adicionei o puré da fruta e envolvi até ter uma mistura homogénea. Juntei as natas batidas em chantilly e foi só a envolver sem bater. Deitei a mistura na sorveteira a trabalhar durante 20 minutos. Ok, depois já sabem? Deliciem-se...

Encontram-me no Instagram aqui.

"Se alguém te dirige a palavra em tom muito alto, faz-lhe o obséquio de responder em tom mais baixo." :)))


(Chico Xavier)

sexta-feira, setembro 16, 2016

BOLO DE FRUTAS CRISTALIZADAS COM RICOTTA





Este bolo muito fofo e húmido para acompanhar um chá (o caso) tem menos gorduras do que a maior parte dos bolos. Procure frutos cristalizados da melhor qualidade que sejam vendidos em bocados grandes de uma maneira geral, tem um travo agradável e são muito menos açucarados do que as frutas cristalizadas que se compram previamente cortados e embalados. Eu compro na Tremosseira, para este bolo comprei, 2 tangerina, 1 pêra, 2 tira de abóbora, uma verde e outra vermelha, (retiro o excesso de açúcar com a ajuda de uma faca antes de cortar) e cortei em quadradinhos (75 g de fruta). Vamos ver como fiz o bolo.


Ingredientes:
-300 g de Ricotta Galbani
-3 ovos
-200 g de açúcar amarelo
-275 g de farinha Branca de Neve
-75 g de frutas cristalizadas
-raspa de 1 limão
-1 c. de sopa de fermento em pó
-2 c. de sopa de leite meio gordo
-manteiga para untar a forma (23 cm de diâmetro)
-açúcar em pó para polvilhar


Esmaguei o Ricotta Galbani com um garfo, bati as gemas de ovo, juntei o Ricotta e o açúcar continuei a bater até estar todos os ingredientes bem ligados. Adicionei a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands], os frutos cristalizados a raspa do limão e fermento em pó. Mexi muito bem até estar tudo envolvido. Acrescentei o leite e voltei a envolver (sem bater). Adicionei metade das claras em castelo firme e envolvi suavemente, acrescentei o resto das claras. Deitei a mistura numa forma untada de manteiga e forrada com papel vegetal, de novo untado. Levei ao forno pré-aquecido a 180ºC, a cozer, no meu forno levou 50 minutos (já sabem, o teste do palito, tem que sair seco no meio do bolo, se preferirem que coza mais rápido utilizem uma forma de chaminé).

P.S. Peço imensas desculpas do bolo não ter fotos aberto, mas foi consumido fora de casa, e aí produções fotográficas não há! Não tenho pachorra. :)

Encontram-me no Instagram aqui!















Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica
Sporting Clube de Portugal

quinta-feira, setembro 15, 2016

FIGOS DE PITEIRA #DICA



Quando tinha 5 anos tive a Tosse convulsa, e lembro-me de ir com a minha saudosa mãe a Queluz a um sitio longe da estrada (mata) e a minha mãe com uma faca cortar uma folha grande carnuda e colocar no saco e virmos para casa. Quando chegávamos a casa a minha mãe lavava e com certeza retirava os picos à folha, depois abria  a mesma (estilo peixe escalado, sem separar) colocava açúcar mascavado e pendurava a folha com um cordel, a calda que ia pingando para dentro de uma tigela, era essa mesma que me curou, tomava como xarope, não sei quantas vezes ao dia, mas sei que a minha mãe devia ir dia sim dia não buscar mais uma folha. Ainda (re)lembro do meu saudoso pai, com uma pinça estar a tirar picos nas mãos da minha mãe. Com certeza alguém na altura disse à minha mãe que fazia bem para a minha Tosse, e o que a minha mãe não fazia pelos filhos? Fazia tudo, até ficar com picos nas mãos, ela cortava com a ajuda de um pano de cozinha, mas os picos trespassavam o pano. Obrigada minha mãe! ❥ ❥

Na altura os figos de Piteira, ninguém apanhava ou sabia se era para comer, pelo menos cá em Lisboa. Há uns 30 anos, uma amiga minha a T. que é Espanhola é que me informou que lá em Espanha se vendiam os ditos e que eram uma delicia, sou sincera, nunca tive curiosidade, quando ia de férias via os ditos à venda, mas nunca comprei deixei passar o tempo, só sabia o que a minha saudosa mãe sofreu para eu me curar da tosse. Mas agora, como tudo se come e vi à venda os ditos figos de Piteira ou da Índia como preferirem comprei  gostei e muito. Não tem nada a ver com os figos é menos doce, mas com um sabor muito mais "elegante". Adoro. Agora os ditos já chegam cá a casa sem eu ter que passar pela loja para comprar. :))) A foto foi de um dia que me apeteceu para o lanche os ditos com iogurte, o que agora tenho comido diariamente estes figos.

Se nunca experimentaram, comecem que vão a tempo agora que o tempo dos outros figos terminou. Estes ainda há. Estes da foto, ainda não tinham sido lavados, raspados com a faca para retirar os picos o que faço com umas luvas de pele. Para comer é só cortar as extremidades, dar um golpe ao comprido e puxar a pele do figo.

"Tão sublime quanto incondicional é o amor de mãe, que nos molda e quando não, nos aceita."


(Elaine Sekimura)

quarta-feira, setembro 14, 2016

BOLACHAS DE AMÊNDOA




Não gosto de ter a caixa das bolachas/biscoitos/cookies vazia. Há alturas que está vazia durante uns dias, mas não deixo muitos, sinto um conforto ter a minha caixa com as minhas bolachas caseiras. :)


Há dias que apetece colocar as mãos na massa, então vou até à minha cozinha e em menos de 40 minutos tenho umas bolachas brutais na rede a arrefecer. 40 minutos? Sim, se contar com o tempo de separar, pesar/medir os ingredientes amassar, esticar a massa, cortar e colocar no tabuleiro, levar ao forno e cozer, foi mesmo o tempo que levei a fazer estas bolachas. Eu sei que de "molengona" não tenho nada nem nunca tive, o calor que adoro, não me tira as forças ou vontade de ligar o forno e colocar as mãos na massa. Vamos lá à receita deu 26 bolachas.


Ingredientes:
-200 g de farinha Branca de Neve
-125 g de miolo de amêndoa
-70 g de açúcar amarelo (podem usar o branco se preferirem)
-125 g de manteiga sem sal (amolecida à temperatura ambiente)
-1 gema de ovo
-1 c. de café de essência de baunilha

Primeiro de tudo, ligo o forno a 180ºC, forrei dois tabuleiros com papel vegetal e reservei. Moí a amêndoa com pele na 1 2 3 . Peneirei a farinha Branca de Neve [uma Marca de Excelência, distinguida com o selo Superbrands] para dentro numa tigela, coloquei os ingredientes todos acima mencionados, desmanchei a manteiga com os dedos e amassei tudo até ligar. Estendi a massa com o rolo na banca enfarinhada (pouco), deixando um pouco grossa. Cortei com um corta bolachas (se não tiverem façam com um copo), e coloquei as bolachas nos tabuleiros forrados previamente com papel vegetal. Com a ajuda de um garfo fiz uns enfeites na superfície das bolachas (se preferirem não façam) fica à vontade do freguês. ;) Levei os tabuleiros ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante 12 minutos (no meu forno) cada um sabe do seu.


Pestana
Bimby
LG
Ambar
Cartuxa
Vista Alegre
Branca de Neve
Continente
LIDL
Sport Zone
O Prego da Peixaria
Bom Petisco
CTT
EDP
Recer
Revigrés
Médis
Remax
BPI
Millennium BCP
Montepio
American Express
Multibanco
Jornal de Noticias
Público
RFM
RTP
TSF
Renascença
OPEL
Mercedes
Sapo
Sport Lisboa e Benfica

terça-feira, setembro 13, 2016

SECAGEM DE FIGOS NA CIDADE :)))) #DICA




A falar (escrever) com a B.S. no facebook, estávamos a falar de figos, onde me manda uma foto dos figos que estavam em processo de secagem. Claro, curiosa como sou (não fosse eu mulher) curiosa, mas não coscuvilheira, isso deixo para quem não tem nada que fazer, o que não é o meu caso. ;) Pedi, se me ensinava como fazer, gostava de fazer a experiência com uns figos. A B. teve logo a gentileza de enviar mensagem pelo privado. Vou passar a mensagem e modo de secagem dos figos. Eu até fiz um saquinho à mão (não me apeteceu ir buscar a máquina de costura à arrecadação) para guardar os figos. Muito obrigada B.S. Adorei a experiência e para o ano que vem a quantidade será maior. Fiz com uns figos pequenos e a quantidade pelas fotos já viram que foi reduzida. :)) Mas para o ano que vem será com mais umas dicas tão importantes que a B. me passou,

Notas: (Re)lembrei estes figos que comi, mas já estavam num cantinho da memória, não tinha sido eu a fazer, estes que fiz agora, têm outro sentido, já tenho a sensação que sei fazer. Ok, não perceberam, também não liguem ao que escrevi.

P.S. Não é por ser mulher da Cidade que não deixo de fazer os figos secos nas minhas varandas. :) Há uma pessoa, que me chama "menina da Cidade". Tenho um enorme orgulho de o ser. Obrigada!





"Se a Isabel quiser secar poderá iniciar-se fazendo a experiência em pequenas quantidades de figos. Selecciona-os, escolhendo os melhores e coloca-os num tabuleiro ao sol (usei caixas de papelão que me deram num supermercado), numa varanda ou num quintal, de modo a apanharem o máximo de sol e ar durante o dia. À noite, recolhe-os e vira os figos para o lado oposto. Repete esta operação durante vários dias até terem um aspecto ressequido. No fim desse tempo leva-os num tabuleiro ao forno, à temperatura de 170 graus e durante cinco minutos (serve para matar algum bicharoco teimoso que teime em aparecer e para acabar de secar algum figo que ainda necessite). Quando frios passa-os por farinha de trigo sem fermento e guarda-os.em sacos de pano. Num armário ou local fresco.


"Não faças da tua vida um rascunho.
Poderás não ter tempo de passá-la a limpo."


(Mário Quintana)