segunda-feira, maio 25, 2015

CURD DE LARANJA/ORANGE CURD


 
 
Vejo pouco ou quase "nada" de TV, mas quando vejo, é filmes, o meu BENFICA :) ou programas de culinária, adoro ver os chefes de varias nacionalidades e também os nossos. Neste caso foi mesmo uma "nossa" no 4Kitchen a Filipa Gomes. Uma jovem simpática, que tem uma maneira de cozinhar que faz parecer tudo muito fácil. Tem um estilo de se vestir e apresentar muito vintage. Gosto. Não para mim, mas nela fica uma delicia. Tem um ar de "menina" grande, tanto na maneira de falar como de "brincar" com os ingredientes. Marca pela diferencia, é única. Desta vez fez o curd de limão muito diferente do meu, registei logo (memória). No dia seguinte fui fazer mas não de limão e sim de laranja. Ainda morava no meu frigorífico um frasco de curd de limão que sobrou do que fiz para o bolo de aniversário da minha filha. Alterei o limão por laranja e retirei um pouco à quantidade de açúcar, a laranja não é tão acida. Vamos ver a receita com as  minhas alterações.



Ingredientes:
-320 ml sumo de limão (usei sumo de laranja) 
-140 gr manteiga  (usei manteiga sem sal)
-2 chávenas açúcar  (usei 1 1/2)
-8 ovos (4 ovos e 4 gemas)

Coloquei um tacho ao lume com 320 mililitros de sumo de laranja o açúcar, e deixe dissolver. Entretanto, parti 4 ovos inteiros para uma taça, mais 4 gemas, e bati bem. Retirei a calda do lume, acrescentei as 140 gramas de manteiga e mexi até derreter, antes de introduzir os ovos lentamente. Levei novamente o tacho ao lume durante 10 minutos, sem parar de mexer até obter um creme espesso. No final, deitei o curd de laranja para frascos esterilizados, na foto aparece dois mas deu 4 frascos. Depois de frio guarda no frio agora já sabe, dê asas à sua imaginação na utilização do curd.

"Se você quer um pedacinho do Paraíso, acredite em Deus.
Mas se você quer conquistar o mundo, acredite em você
porque Deus já te deu tudo o que você precisa
para você vencer."
 
(Augusto Branco)

quinta-feira, maio 21, 2015

GELADO DE PISTÁCIO


Gelados temos uma ligação Kármica . :) Já tenho outro gelado de pistácios aqui. Simples e delicioso. Vamos à receita.


Ingredientes:
-120 g de pistácios (sem sal)
-1 vagem de baunilha
-500 ml de natas
-200 g de açúcar
-5 gemas de ovo

Descasquei os pistácios e soltei as peles (o máximo que consegui). Triturei os pistácios com a picadora. Cortei a vagem de baunilha longitudinalmente com a faca e retirei o miolo, raspando. Deitei a vagem e o miolo num tacho com metade da quantidade de natas e 100 g de açúcar, levei a lume a aquecer mexendo sempre até derreter o açúcar, o que é rápido. Retirei do lume e deixei arrefecer. Bati as gemas com o restante açúcar até ficar uma mistura esbranquiçada. Numa segunda tigela bati em chantilly as restantes natas. Adicionei os pistácios moídos à mistura das natas com a baunilha reservada. Na tigela das gemas, juntei a mistura das natas com baunilha e pistácios e envolvi muito bem. Depois juntei as restantes natas batidas em chantilly, envolvi delicadamente sem bater. Deitei a mistura na sorveteira a trabalhar. Levou 25 minutos.

"Somos o que pensamos. Tudo o que somos surge com nossos pensamentos. Com nossos pensamentos, fazemos o nosso mundo."
 
(Buda)

quarta-feira, maio 20, 2015

PORTUGÁLIA COMEMORA O SEU 90ºANIVERSÁRIO

 
 
 
Celebrar os 90 anos da existência da Portugália. Recebi o convite do evento para estar presente no dia 19 de Maio pelas 18 horas na Portugália Almirante Reis. Perguntei se podia levar acompanhante ao qual tiveram a delicadeza de dizer que sim, só tinha que dar o nome. Liguei de seguida para a minha amiga Ziza a perguntar se queria ir, combinamos logo hora e local. Confirmei de volta com a Portugália e assentei na agenda. Ontem lá nos encontramos as duas no local combinado e fomos ao evento. Na entrada havia a lista com os nomes e era nos entregue um saco com uma oferta. Só posso dizer: simplesmente lindo a todos os níveis respirava-se beleza, pessoas lindas, atendimento e simpatia lindo, qualidade 5 estrelas como é do conhecimento dos clientes daquela casa. Não descuraram no pormenor. Os tabuleiros de bebidas e comidas sempre cheios e de grande variedade apesar de estar repleto de convidados. Ninguém esperou para ser servido. Um evento temático anos 20, as senhoras recebiam uma fita os senhores um chapéu de época à chegada. Musica ao vivo anos 20 Ilusionistas no meio dos convidados e outras surpresas durante a noite. O bolo lindo. Gostei e muito. Um muito obrigada pelo convite!

P.S. Não tirei mais fotos, pois não gosto de fotografar convidados, para esse fim estava lá uma grande variedade de fotógrafos profissionais.

 
 

                              (As fitas havia de várias cores, preta, douradas, rosa, vermelhas, eu escolhi a branca)

Portugália comemora o seu 90º aniversário

 
 
 
 

 
 
 

·         Grupo 100% português comemora 90 anos de história no dia 10 de junho

 

·         A marca reconhecida pela sua tradição aliada à inovação, sendo considerada um ex-libris da cidade de Lisboa

Lisboa, 19 de maio de 2015  – A Portugália Cervejaria comemora, no próximo dia 10 de junho, 90 anos de existência. Para celebrar este marco histórico, a Portugália Cervejaria na Avenida Almirante Reis, o primeiro espaço da marca, abre hoje as portas para um evento de comemoração, que contará com a presença colaboradores, entidades parceiras e representantes de instituições.

 Há 90 anos presente na vida dos Portugueses, a Portugália Cervejaria caracteriza-se por ser um espaço 100% Português, que procura oferecer aos seus clientes uma refeição diferente, num lugar com história e de estórias, onde a tradição se alia à moderninade e inovação, proporcionando a todos os clientes momentos de prazer.

 
Dois anos depois de construída a Fábrica de Cerveja, em 1914, aquando a Primeira Guerra Mundial onde Portugal se junta aos aliados (o que cria um grande sentimento antigermânico por terras Lusas), a marca passa a denominar-se Portugália.

 

1ª Portugália Cervejaria

Neste contexto surge necessidade de criar um espaço, dos clientes e para os clientes, que lhes permitisse, enquanto aguardavam pelo enchimento dos seus barris, conviver e degustar petiscos e cerveja avulso. Nasce assim a  primeira Cervejaria Portugália, a 10 de junho de 1925, num espaço anexo à Fábrica de Cerveja Portugália, à data, um dos locais mais apreziveis e bem frequentados da cidade de Lisboa.

 
Rapidamente, a Portugália Cervejaria descobre e implementa uma nova forma de consumir cerveja em Portugal: acompanhada de croquetes, marisco e dos que viriam a tornar-se os tão famosos bifes Portugália.

 
Ex-libris da capital Portuguesa

 
Decorria o ano de 1933 quando a Portugália é um dos locais eleitos para as gravações de um dos pilares do cinema Português, “A Canção de Lisboa”. O terraço localizado no terceiro andar, foi

 
assim  o palco da famosa cena do filme onde Vasco Santana dá voz ao conhecido “Fado do Estudante”.

 
Anos mais tarde, entre as décadas de 40 e 50, a Portugália Cervejaria torna-se um dos ex-ilibris da capital portuguesa. Local com ambiente descontraído e boémio, por onde passaram grandes e ilustres figuras de renome nacional como Amália Rodrigues, Vasco Santana, Humberto Madeira e Raul Solnado, onde os clientes podiam usufruir de uma animada tarde de cinema ao ar livre no terraço, ou mesmo de uma divertida partida de bilhar no primeiro andar.

 
Inicio da expansão da marca

 
Anos mais tarde, no final da década de 90, a Portugália Cervejaria inicia um novo ciclo, com a expansão da marca, a novas regiões do pais. A sua adaptabilidade às novas tendências de consumo tornam-na na maior cadeia de Cervejarias em Portugal, com 11 Portugália Cervejaria em território nacional, 1 Portugália Cervejaria em Macau e 14 Portugália Balcão, uma ideia que surge pela necessidade de adaptar o conceito ao mercado, mantendo a tradição e qualidade dos tradicionais pratos da Portugália Cervejaria, com um serviço diferenciado que permite servir refeições mais rápidas e mais económicas.

 
A Portugália Cervejaria é hoje uma empresa consolidada no mercado, a par das marcas La Brasserie de L’Entrecôte, Cervejaria Ribadouro e Cervejaria Trindade, todas integrantes da Portugália Restauração.

 
Marcas do Grupo Portugália Restauração

 
La Brasserie de L’Entrecôte

 
Em 1998, o Grupo Portugália adquire a marca La Brasserie de L’Entrecôte. Com origem em Geneve, na Suíça, onde se inspirou no conceito de prato único tendo por base o entrecôte, a Brasserie de L’Entrecôte chega a Portugal, com detalhes de sofisticação, requinte e bom gosto que a destacam do conceito que a originou.

La Brasserie tem por base um conceito de menu único, onde a refeição começa com uma salada, seguida do prato principal “o Entrecôte”. Um prato confeccionado com um molho especial de 18 ingredientes, feito à base de ervas aromáticas, mostarda “Dijon” e finas especiarias. La Brasserie de L’Entrecôte oferece ainda uma selecção dos melhores vinhos e deliciosas sobremesas.

Atualmente, a La Brasserie de L’Entrecôte conta já com seis espaços – Amoreiras, Foz do Douro, Marina de Cascais, Parque das Nações, Campo Pequeno e Chiado.

 
Cervejaria Ribadouro

 
Fundada em 1947, a Cervejaria Ribadouro é, desde então, uma das marcas da Portugália Restauração.

Conhecida como a Tradicional Cervejaria e Marisqueira Lisboeta, com pratos que vão muito além do marisco, a Cervejaria Ribadouro prima pelo serviço e ementa genuínos, de qualidade e tradição, com mais de 60 anos, e também por proporcionar aos clientes uma refeição inesquecível. 

À porta do Parque Mayer, a Ribadouro é há décadas um destino inevitável tanto para o público - à saída dos espetáculos - como para artistas, que fazem da Cervejaria um lugar de convívio.

 
Cervejaria Trindade

 
Fundada em 1836 no espaço do refeitório da antiga ordem conventual da Santíssima Trindade, a Cervejaria Trindade, da responsabilidade do Grupo Portugália Restauração desde 2007, é a mais antiga das cervejarias portuguesas.

Considerada, desde 1986, Património Cultural da Cidade de Lisboa e desde 1997, Património de Relevante Valor Histórico-Cultural, pela Direção Geral do Turismo, a Cervejaria Trindade detém ainda, desde 1987 uma medalha de Mérito Turístico no grau Prata atribuída pela Secretaria de Estado do Turismo pela prestação de serviços relevantes para o turismo Português.

segunda-feira, maio 18, 2015

COUSCOUS COM FRANGO E LEGUMES SALTEADOS



 
 
Uma salada de couscous que os filhos adoram. Couscous, faço já há muito e não porque é uma "moda". :) Sim, tudo passa na vida, e estas "modas" também vão passar, como outras. Deixemos-nos de conversa (eu) e vamos ver a simplicidade da salada.


Como fiz o couscous: coloquei uma chávena de couscous numa tigela. Fervi 180 ml de água com uma pitada de sal marinho, 1/2 c. de café de açafrão da Índia, 1/2 c. de café de caril e 1 c. de sopa de azeite. Deitei a água a ferver por cima do couscous e tapei a tigela para deixar a sêmola (couscous) absorver a água. Ao fiz de 15 minutos deitei os couscous num tabuleiro e com um garfo separei tudo. Reservei.


O frango e legumes salteados. Fiz assim: Cortei dois peitos de frango em tirinhas finas. Temperei com sal marinho e pimenta-preta moída na altura e reguei com limão. Reservei. Num Work coloquei um fio de azeite e quando quente juntei o frango previamente temperado e reservado. Quando começou a cozinhar, juntei raminhos de couve-flor, raminhos de couve-flor Romanesca, e deixei saltear com o Work tapado. Temperei com sal marinho e pimenta-preta moída na altura, quando estava quase juntei 300 g de tomate cereja cortado ao meio e deixei só o tempo de harmonizar sabores. Depois foi retirar do lume e juntar o couscous reservado, envolver muito bem e servir. Os filhos adoram.

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos."
 
(Charles Chaplin)

domingo, maio 17, 2015

WORLD BAKING DAY 17 DE MAIO 2015 [BOLO DE AMÊNDOA]


World Baking Day, que este ano se realiza a 17 de Maio. Este projeto nasceu da vontade de inspirar a vida das pessoas e mostrar-lhes que fazer um bolo não é tarefa difícil mas, pelo contrário, que pode ser uma excelente atividade de prazer e descontração pessoal ou em família, sendo que o resultado, mais ou menos perfeito, é sempre uma conquista e um motivo de orgulho. Mimar oferecer um bolo a alguém é reconfortante, neste caso atendendo um pedido do meu filho, para fazer um bolo igual ao do seu aniversário
 


 Hoje é o aniversário do amigo P. que provou o bolo do aniversário do filho e ficou extasiado com o sabor e texturas do bolo. Daí o pedido do filho e como pedidos/vontades dos filhos (neste caso filho) é para cumprir (pelo menos para uma mãe como eu). Fiz o bolo só que em vez de enfeitar com frutos vermelhos espalhei sementes de maracujá e as velas de 31. :) O filho veio buscar o bolo. Parabéns P.

Ingredientes:
bolo de amêndoa.
 -250 g de açúcar
-150 g de miolo de amêndoa
-4 ovos grandes
-50 g de pão ralado
-40 g de farinha
-1 c. de chá de fermento em pó
-60 g Vaqueiro sabor a manteiga

Misturei as gemas com o açúcar, a Vaqueiro derretida e a amêndoa com pele moída, bati bem. Depois juntei o pão ralado, a farinha com o fermento e por fim as claras em castelo só a envolver. Levei o preparado ao forno a 180ºC. pré-aquecido numa forma untada e polvilhada de pão ralado. Já sabem, o teste do palito!

P.S. Aqui a receita é para um bolo, fiz dois bolos ok?



Doce de ovos com maracujá:
-6 gemas
-100 g de açúcar
-50 ml de água
-100 ml de polpa de maracujá

Primeiro coei uma lata de polpa de maracujá. As sementes reservei! Coloquei um tacho ao lume com a água, açúcar e a polpa de maracujá. Deixo fazer o ponto de pérola (leve), depois retiro o tacho do lume e deixo arrefecer um pouco. Quando morno juntei as gemas batidas e envolvi muito bem com a vara de arames, levo de novo ao lume até cozer as gemas e fazer o ponto de estrada.

Merengue:
-6 claras
-180 g de açúcar

Cortei dois círculos de papel vegetal com o diâmetro do bolo. Liguei o forno a 130ºC.
Bati as claras na tigela até ficarem em espuma. Sem parar de bater fui juntando o açúcar até o merengue estar firme e formar picos. Dividi o merengue sobre os círculos de papel vegetal e levei ao forno previamente aquecido durante 1 hora e 45 minutos. O tempo do suspiro estar seco. Deixei arrefecer dentro do forno.

Chantilly:
-400 ml de natas para bater
-2 folhas de gelatina

Demolhei as folhas de gelatina em água fria e deixei amolecer. Bati as natas até espessarem. Escorri a  água da gelatina, derreti no micro-ondas e juntei em fio e a pouco e pouco até estar bem incorporado nas natas. Não, não esqueci o açúcar, não usei, pois o chantilly era para colocar por cima do merengue.

Agora  a montagem: Num prato coloquei um bolo de amêndoa cobri com metade do doce de ovos de maracujá, espalhei as sementes de maracujá reservadas. Parti um disco do merengue e polvilhei por cima do bolo. Coloquei o outro bolo por cima e cobri com o resto do doce de ovos com maracujá. Coloquei o disco de merengue e cobri com o chantilly e sementes de maracujá!



sexta-feira, maio 15, 2015

CINNAMON ROLLS



No dia que fiz este folar resolvi retirar um pouco à massa e enrolar uns rolinhos mais pequenos com canela foi improvisar uns cinnamons que cobri com o glacé que fiz assim:





Numa tigela coloquei 1 chávena de açúcar em pó, adicionei 1 c. de sobremesa de sumo de limão e duas colheres de sopa de leite. Envolvi muito bem e deitei por cima dos cinnamons.

Notas: Os rolinhos de massa coloquei dentro das formas de queques e levei ao forno a cozer dentro das mesmas.

"Nos momentos de crise, não te abatas. Escuta.
Por nada te revoltes, nem te amedrontes. Ora.
Suporta a provação, não reclames. Aceita.
Não grites com ninguém, nem firas. Abençoa.
Lance de sofrimento, é o ensejo da fé. Silencia.
Deus sabe o instante de intervir!"
 
(Francisco Cândido Xavier)

quarta-feira, maio 13, 2015

FEIJÃO-FRADE COM MOLHO VERDE



Fiz este feijão, para acompanhar umas costeletas grelhadas. Feijão-frade adoro, aliás sempre adorei. O meu saudoso pai, também adorava, quando eu telefonava a dizer:-Mãe, amanhã vou almoçar aí, a minha mãe perguntava sempre: -o que queres para o almoço? Eu respondia salada de feijão-frade uma iguaria que eu e o meu pai gostávamos, mas a minha mãe, não. Variar um pouco faz bem (dá saúde e faz crescer.) :)  Vamos ver como fiz.


Ingredientes:
-1 lata de feijão-frade grande
-1 dl de azeite
-3 c. de sopa de vinagre (vinho-branco)
-1 cebola grande
-1 ramo de salsa
-flor-de-sal
-pimenta-preta moída na altura


Escoei o feijão da lata e passei por água fria. Deixei a escoar. Numa tigela grande piquei a cebola, a salsa juntei o azeite e vinagre, temperei com o sal e pimenta, bati com um garfo muito bem, até a mistura estar homogénea. Juntei o feijão e envolvi tudo muito bem. Coloquei a tigela no frigorífico a harmonizar sabores até à hora de servir. A simplicidade no seu melhor.

"A Bíblia nos ensina a amar o próximo e também a amar nossos inimigos provavelmente porque eles em geral são as mesmas pessoas."  ;)
 
(G.K. Chesterton)

terça-feira, maio 12, 2015

TORTA



Uma torta de uma simplicidade que dói, mas que ficou uma delícia. Vamos ver como fiz.


Ingredientes:
-6 ovos
-125 g de açúcar
-60 g de farinha

Bati os ovos com o açúcar até ficar uma mistura esbranquiçada e fofa. Juntei a farinha e bati até a mistura estar homogénea. Deitei a mistura num tabuleiro untado e forrado com papel vegetal e novamente untado com manteiga. Levei ao forno pré-aquecido a 180ºC, é rápido (no meu forno levou 12 minutos) não deixem cozer demais para não partir. Desenformei para cima de um pano de cozinha polvilhado com açúcar. Barrei com os ovos-moles previamente feito e enrolei.


Ovos-moles:
-80 g de açúcar
-3 gemas
-1 c. de sopa de vinho do Porto

Num tacho, com uma vara de arames, bati as gemas, com o açúcar e vinho do Porto. Levei ao lume em banho-maria mexendo sempre até engrossar.

"Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho."
 
(Clarice Lispector)

segunda-feira, maio 11, 2015

RODELINHAS DE MASSA QUEBRADA À AMERICANA COM CARIL




Uma entrada fantástica. Esta receita saltou do meu livro de Pantagruel. A simplicidade no seu melhor. Experimentem! O meu provador oficial (filho) disse: brutal, e não foi só ele. :)


Ingredientes:
-1 rolo de massa quebrada (gosto do LIDL)
-maionese carilada
-azeitonas recheadas (usei o que tinha em casa pretas descaroçadas de lata)
Abre-se o rolo, e corta-se com o corta bolachas redondo tamanho pequeno várias rodelas (o meu deu 36 rodelas). Coloquei num tabuleiro forrado com papel-vegetal. Levei o tabuleiro a forno pré-aquecido a 200 ºC, o tempo de alourar. Depois de frias cobri com a guarnição.


Maionese carilada: Maionese (usei de compra), 1 c. de sopa de Vermute e caril em pó q.b. Coloquei a maionese numa tigela, incorporei o Vermute e fui deitando pouco a pouco o caril (ao gosto de cada), envolvi muito bem até a mistura estar homogénea.
Em cada rodela coloquei uma c. de chá de maionese e  coloquei as azeitonas.

"Não ligo que me olhem da cabeça aos pés... porque nunca farão minha cabeça e nunca chegarão aos meus pés."
 
(Bob Marley)

sexta-feira, maio 08, 2015

QUEQUES DE COCO



Uns queques com sabor a coco deliciosos. Uma receita simples mas de sabor grandioso. Vamos à receita que é o que vos interessa. :)

 
 
Ingredientes:
-450 g de farinha
-250 g de açúcar
-150 g de Vaqueiro sabor a manteiga
-200 ml de leite de coco
-3 ovos
-1 c. de café de fermento
-1 c. de chá de baunilha líquida
-2 c. de sopa de coco ralado
-1 pitada de sal

 
Misturei a Vaqueiro e o açúcar com a ajuda da batedeira, até obter uma consistência macia. Juntei os ovos um a um batendo entre cada adição. Acrescentei a farinha, o fermento e sal, alternadamente com o leite de coco e baunilha, até ficar tudo bem incorporado. Juntei o coco e envolvi. Deitei a mistura nas formas de papel previamente colocadas dentro das formas de alumínio. Levei ao forno previamente aquecido a 200º C, no meu forno levou 25 minutos, mas já sabem o teste do palito. Deu 18 queques. Derreti em banho-maria 200 g de chocolate preto Valrhona, com a ajuda de uma colher cobri alguns queques grosseiramente e a filha agradeceu.

"Se você quer um pedacinho do Paraíso, acredite em Deus.
Mas se você quer conquistar o mundo, acredite em você
porque Deus já te deu tudo o que você precisa
para você vencer."
 
(Augusto Branco)

quinta-feira, maio 07, 2015

PEITO DE FRANGO ASSADO EM PAPELOTE [ MAIS UM]


Esta receita já está em rascunho há mais de dois anos. Numa "faxina" de blog, resolvi limpar esta do rascunho. :)
Os filhos adoram peito de frango em papelote. A mãe (eu) faz a vontade, principalmente naqueles dias que estou sem inspiração ou grande vontade de cozinhar. Pois, apesar de ser uma das minhas grandes paixões (cozinhar) a Isabel também têm desses dias, não sou diferente das outras mulheres... Então vamos à receita!

Ingredientes:
-2 peitos de frango limpo de peles e gorduras
-1 courgete média
-2 tomates chucha maduros
-1 malagueta vermelha sem sementes
-4 fatias de presunto
-3 pernadas de tomilho
-pimenta preta moída na hora
-sal marinho (pouquinho)
-azeite virgem extra
-vinho branco
Numa tigela deitei azeite suficiente para pincelar os peitos, junto o sal e esfarelei o tomilho. Envolvi e pincelei os peitos. No papel de alumínio colocoquei os peitos, a courgete cortada às rodelas os tomates cortados aos cubos e no papelote do filho coloquei a malagueta limpa de sementes e cortada aos bocados. Colquei as fatias de presunto na laterar, temperei com pimenta preta e borrifei com vinho branco. Fechei o papelote e levei ao forno pré-aquecido a 200ºC, num tabuleiro. Levou 30 minutos no meu forno. Mas, já sabem difere de forno para forno.

Notas: O sal eu coloquei pouco, pois ao usar as ervas aromáticas e o presunto, não necessita "quase" de nenhum sal.

Notas 2: Há dois anos ainda usava papel de alumínio para fazer os "papelotes", hoje só uso o papel vegetal para fazer os mesmos. Depois de saber que o alumínio fazia mal, não sei se é verdade ou não, mas, que nunca mais usei é uma verdade. Há certas notícias que me deixam a pensar, esta foi uma delas, então evito mesmo. Mas, há outras notícias que simplesmente nem ligo. ;)

"O que vale não é o quanto se vive... mas como se vive..."
 
(Martin Luther King)