sexta-feira, junho 24, 2016

BOLINHOS AREADOS





Uma receita de bolinhos "parecidos" com as areias de Cascais, que saltou do meu caderno, só  com outro nome. Mas valeu. Ler a receita a ver a minha letra de miúda e ver se me lembrava de onde tinha tirado a receita. Não, não me lembrei, mas foi bom cheirar o meu cadernito e (re)lembrar as minhas memórias.


Ingredientes:
-220 de margarina (usei manteiga)
-120 g de açúcar
-360 g de farinha
Bati a manteiga com o açúcar até ficar uma mistura esbranquiçada. Adicionei a farinha e amassei bem. Fiz uma bola que embrulhei em película aderente que deixei em repouso no frigorífico durante 30 minutos. Ao fim desse tempo, amassei e fiz uns rolos de massa em superfície enfarinhada que cortei em parcelas. Moldei cada uma em bola que coloquei em tabuleiros forrados com papel vegetal. Levei os tabuleiros ao forno pré-aquecido a 200ºC a cozer durante +/- 20 minutos. Quando saíram do forno envolvi em açúcar.

"Acho que a única razão de sermos tão apegados às memórias, é que elas não mudam, mesmo que as pessoas tenham mudado."


(Pretty Little Liars)

quarta-feira, junho 22, 2016

FRANGO ASSADO COM MASSA DE CARIL E COENTROS




Um frango assado muito simples, mas que ficou uma delicia. Vamos ver como fiz.


Ingredientes:
-frango
-1 c. de sopa de massa de caril
-coentros (ou outra erva aromática que prefiram)
-pimenta preta moída na altura
-4 dentes de alho picados
-2 c. de sopa de óleo de coco
-batatas-doces

Numa tigela coloco a massa de caril, coentros picados, alhos, pimenta e o óleo. Envolvo muito bem até fazer uma pasta e envolvo o frango cortado na mesma. Coloquei o frango num tabuleiro de barro e deixei durante duas horas no frigorífico. Ao fim desse tempo levei o tabuleiro com o frango ao forno pré-aquecido a 200ºC, fui virando o frango ao longo do tempo da sua cozedura. A quinze minutos de desligar o forno coloquei batatas doces cortadas em quartos (cozinhadas previamente em água  com sal marinho). Envolvi as mesmas no molho formado e deixei 15 minutos o tempo de absorver sabores e dar aquele toque crocante.

"Às vezes construímos sonhos em cima de grandes pessoas... O tempo passa e descobrimos que grandes mesmo eram os sonhos e as pessoas pequenas demais para torná-los reais!"

(Bob Marley)

terça-feira, junho 21, 2016

MOUSSE DE MASCARPONE COM MIRTILOS



Uma mousse de Mascarpone com frutos, utilizei mirtilos e morangos, usem a fruta que preferirem. O meus filhos adoraram esta mousse. A nota do meu provador oficial (filho): brutal! Vamos ver como fiz.



Ingredientes:
-200 g de Mascarpone Galbani
-2 gemas de ovos + 1 clara
-4 c. de sopa de açúcar
-1 c sobremesa. de baunilha liquída
-casca de 1 limão pequeno ralado
-fruta ao gosto de cada um

Bata a clara em castelo. Bata as gemas  com o açúcar, junte o Mascarpone e misture bem até obter um creme homogéneo.
Adicione a baunilha, a casca de limão e a clara em castelo.
Deixe repousar no frigorífico durante 3 horas pelo menos. Eu fiz de manhã, para servir como sobremesa no jantar.  Em seguida sirva com a fruta escolhida.



Parceria com Galbani.

segunda-feira, junho 20, 2016

BOLO DE LARANJA [ESPICHE]






Um bolo de laranja que é brutal, vai ficar no "patamar" aproveitamento de claras". Bolos de laranja,  já são algumas receitas que tenho no blog. Um bolo óptimo para aproveitar as claras que tenho sempre congeladas em caixas de Tupperware. Coloco em caixas pequenas 3 claras em cada. Quando preciso o caso deste bolo, retirei duas caixas do congelador. Assim sei sempre a quantidade de claras que estão em cada caixa. Já passei esta dica há anos, quem me segue já sabe com certeza. Há pessoal que só faz bolo ao fim de semana, ou quando há festa, na minha casa há sempre bolo, bolachas, queques, etc. A minha filha, nunca consegui, que fizesse um pequeno-almoço como deve ser, com 37 anos continua como sempre quando acorda nunca tem fome. Como sai cedo de casa, é "obrigada" a comer algo, o que ela escolhe sempre o iogurte liquido ou leite, e uma fatia de bolo, queque ou o que tiver, não pode é ter cremes, têm que ser bolos estilo este. Pão fresco ou torrada? Sempre me mandou comer a mim, não muito obrigada. :) Então eu, prefiro fazer em casa, a ela comer dos bolos de compra. Esta receita saltou do meu livro/colecção "Cozinha de Portugal" zona de Algarve de Maria Odette Cortes Valente. Um bolo de laranja da zona de Espiche. Vamos à receita que é o que vos interessa. :) 


Ingredientes:
-200 g de açúcar (utilizei 150 g e usei açúcar amarelo)
-3 ovos
-6 claras
-1 laranja
-100 g de manteiga
-150 g de farinha

Bate-se o açúcar com a manteiga e junta-se o sumo e raspa da laranja. Quando a massa está bem batida, vai-se adicionando os ovos um a um sem nunca deixar de bater. Só misturar o próximo ovo quando a massa tiver "absorvido" o anterior ovo. Depois adiciona-se a farinha mistura-se bem na massa, por fim adiciona-se as claras batidas em castelo só a envolver (não se bate o bolo). Deitei a mistura numa forma untada e polvilhada de pão-ralado. Levei ao forno pré-aquecido a 180ºC, no meu forno levou 25 minutos, cada um sabe do seu forno, já sabem o teste do palito.

"Tudo o que vale a pena na vida, dá trabalho conquistar..."

(Lourdes Trindade)

sexta-feira, junho 17, 2016

LOMBINHO DE PORCO COM MEL, MOSTARDA E ALECRIM




Uns lombinhos de porco que ficaram uma delicia. Vamos ver como fiz!


Temperei os lombinhos com flor de sal e pimenta-preta moída na hora. Reservei durante meia hora, ao fim desse tempo, na assadeira (que ia assar os lombinhos) coloquei 2 c. de sopa de mostarda Dijon, 2 c. de sopa de mel e 2 c. de sopa de alecrim picado na hora, envolvi muito bem a mistura. Envolvi os lombinhos na mistura e deixei os mesmos na assadeira, reguei com um fio de azeite e borrifei com um pouco de vinho do Porto. Deixei repousar durante uma hora. Levei ao forno pré-aquecido a 180ºC, mais ou menos 40 minutos e ir regando com o próprio molho. Desliguei o forno e deixei repousar uns 10 minutos dentro do forno, antes de tirar a assadeira e fatiar. Servi com puré de ervilhas com batata-doce laranja.

P.S. Este puré já tenho no blog mas com a batata normal. Mas cá em casa agora só uso a batata-doce é raro utilizar a outra. Lembro-me em miúda sempre adorei batata-doce, e lembro-me da minha saudosa mãe assar no forno com casca, onde eu gostava delas até frias de um dia para o outro. Na minha memória só me lembro de haver batatas-doces no tempo das castanhas, pelo menos em Lisboa, não sei, se nas outras zonas do País havia. Hoje há batatas-doces todo o ano, quando era miúda só me lembro das ditas  amarelas, hoje além dessas, elas são brancas, laranjas, roxas. :) As minhas preferidas e dos filhos continuam a ser as amarelas, o preço é que dói um pouco. O mais barato que consigo é a €1,99, de resto compro a €2,49 Jumbo ou a €2,99 aqui perto de minha casa. Quando sei de alguma promoção de algum Super, vou-me abastecer logo. O cesto das batatas, passou a ser o cesto das batatas-doces cá em casa. Sempre gostei aliás adorei as ditas, os filhos até há uns anos atrás torciam o nariz, mas persistente, (re)eduquei-os a gostarem e hoje é só as que consomem.

"Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito trabalho."


(Clarice Lispector)

quarta-feira, junho 15, 2016

QUEQUES DA BRANQUINHA





Uns queques fofos e deliciosos. A receita saltou da minha Bíblia Pantagruel. Eu sei apaixonei-me de novo (aliás, nem nunca me desapaixonei  da minha Bíblia), por vezes fica é esquecida na prateleira dos livros de cozinha, mas quando olho para ela, ups lá vai. :) Vamos ver como é.


Ingredientes:
-6 c. de sopa de açúcar
-6 c. de sopa de farinha
-3 ovos
-125 g de manteiga
-1 c. de chá bem cheia de fermento em pó
-raspa de 1 limão médio

 Batem-se as gemas primeiro com o açúcar e a casca de limão até engrossarem, depois com a manteiga derretida em banho-maria e a seguir com a farinha peneirada com o fermento. Envolve-se delicadamente nas claras em castelo e leva-se ao forno pré-aquecido a 180ºC, em formas bem untadas. O teste do palito aqui é perfeito.

Notas: Não polvilhei as formas com farinha depois de untadas, (fui bem mandada, a receita pedia só untadas, assim fiz)  ;) fiquei naquela, será que vai pegar? As formas com tantas curvas, ok, segui para bingo, e fiz o que a receita pedia: untar. Depois dos queques cozidos, foi só virar as formas em cima de uma rede e saltaram na perfeição, não agarrou nadica de nada. :))))

"Ora penso, ora existo."

(Paul Valéry)

terça-feira, junho 14, 2016

SALADA DE RÚCULA COM PÊSSEGO PARAGUAI, PRESUNTO, AZEITONAS E MOZZARELLA



Saladas, cá em casa gostam e muito. Esta saiu num dia de calor, e que tinha saído de casa sem descongelar nada (esqueci-me) também me acontece e muito. :) Uma salada, que não precisa de mais nada para acompanhar, ela só por si, serve de refeição. Vamos ver como fiz.


Numa tigela coloquei a rúcula, pêssegos paraguaios descascados e cortados em quartos, azeitonas pretas descaroçadas na altura, queijo mozzarella Galbani light esfarelado aos bocados (com as mãos) e umas tiras de presunto. Reguei com azeite extra virgem. Envolver e deliciar-se. :) 


Parceria com Galbani.

segunda-feira, junho 13, 2016

GELADO DE MORANGO



Gelados, nunca falta cá por casa, e caseiros igualmente. Esta receita já se encontra no blog. Este gelado foi feito com morangos biológicos (se o ar não estivesse poluído acreditava no "biologismo" destes morangos). Tenho dito. ;) Vamos ver como fiz:


Ingredientes:
-500 g de morangos lavados e sem o pirolito :)
-2 c. de sopa de sumo de limão
-150 g de açúcar
-4 gemas de ovo (as claras serve para fazer Pavlova bolos ou então congelem)
-400 ml de natas

Numa tigela coloquei os morangos, o sumo do limão e metade do açúcar. Com a varinha mágica, mágica? Reduzi a puré. Deitei o restante açúcar e gemas noutra tigela e bati até obter um creme amarelo-claro. Numa terceira tigela bati as natas em "quase" chantilly. Juntei a mistura dos morangos ao creme das gemas envolvi, quando a mistura estava, juntei as natas batidas e envolvi sem nunca bater. Deitei a mistura na sorveteira a trabalhar. levou 25 minutos. Brutal!

"Só crescemos à medida que nos damos a algo mais alto que nós mesmos."


(Antoine de Saint-Exupéry)

quinta-feira, junho 09, 2016

BOLO DE LARANJA





Bolos de laranja, já são alguns que moram no blog. Este é mais um, que saltou da minha Bíblia Pantagruel. Mais um que fica para a "saga dos bolos com 2 ovos" Já tinha feito este, hoje sai este de laranja. ;)



Ingredientes:
-100 g de farinha
-100 g de açúcar (usei açúcar amarelo)
-100 g de manteiga (usei sem sal)
-2 ovos
-2 laranjas
-2 c. de chá de fermento em pó
-*«glacê» de laranja, nº 3011

 Bate-se o açúcar primeiro com as gemas até engrossarem e depois com a manteiga amolecida em banho-maria e o sumo e a  casca ralada das laranjas. Adiciona-se a farinha peneirada com o fermento aos poucos, batendo até fazer bolhas, e envolve-se nas claras em castelo, mexendo levemente, sem bater. Coze-se em forma untada em forno pré-aquecido a 160ºC. Depois de frio cobre-se com a *cobertura de laranja/glace e deixa-se secar.


Ingredientes de «glacê» de laranja: nº 3011*
-1 laranja, sumo e raspa
-sumo de meio limão
-1 clara de ovo
-açúcar em pó "Icing sugar" q.b.
-corante laranja (não usei)

Bate-se levemente a clara com a raspa de laranja e vai-se incorporando açúcar em pó até obter uma papa espessa, que se adelgaça com os sumos, aos quais se juntou uma pitada de corante cor de laranja (não usei). Querendo a glacê mais densa, adiciona-se açúcar em pó. Aplica-se imediatamente. Não cobri o bolo todo com o glacê como a receita pede. Fiz à minha maneira. :)

"Cada dia que amanhece assemelha-se a uma página em branco, na qual gravamos os nossos pensamentos, acções e atitudes. Na essência, cada dia é a preparação de nosso próprio amanhã."


(Chico Xavier)

quarta-feira, junho 08, 2016

SOPA DE AGRIÃO




Sopa, nunca falta cá em casa. Esta, apesar estar em rascunho há mais de 4 meses, tinha que sair e ver a luz do blog. :)  Apesar de ter começado o meu adorado calor, continuo a ter sempre sopa. Gostamos de sopa (quer dizer, aprendi a gostar, pois quando era criança, só gostava de caldo verde, sopa de feijão verde, e de estar doente para a minha saudosa mãe fazer-me canja). :) Hoje gosto de quase todas as sopas, canja, por vezes faço para mim, a filha não toca, o filho no Natal até come. Para mim, uma sopa à noite e mais qualquer coisa (quando não é só a sopa) chega-me. Primeiro, nunca gostei muito de encher o estômago à noite, e não é só agora que tenho 57 anos, sempre fui assim, pelo menos desde os meus 12 anos quando tive o principio de uma paragem de digestão à noite. A partir daí (nessa idade. era porque tinha medo de sentir de novo a mesma sensação) depois com o caminhar da idade, fui adquirido os hábitos daquele provérbio que sempre ouvi a minha avó dizer: "Pequeno-almoço de Rei, almoço de Príncipe e  jantar de pobre" e com o caminhar na estrada da vida, aprendi cada vez mais a perceber e dar razão aos ditos. Gosto. Vamos ver como fiz esta sopa.







































Ingredientes:
-batata doce
-cebola
-courgete
-abóbora
-1 alho francês
-3 dentes de alho
-1 molho de agrião
-sal marinho
-azeite

Coloco os legumes (excepto o agrião) descascados e devidamente lavados numa panela, cubro com água e tempero com o sal marinho. Levo ao lume a cozer, quando os legumes estão cozidos, com a ajuda da varinha-mágica trituro até ficar em puré. Levo de novo a panela ao lume quando levanta fervura junto o agrião (folhas e talos, corto só mesmo as pontas, bem lavado como convém) e envolvo e deixo até levantar fervura de novo, deixo ferver 2 a 3 minutos, nessa altura desligo o fogão e rego com um fio de azeite.
As quantidades, cada um sabe das suas necessidades.

"Não faças da tua vida um rascunho.
Poderás não ter tempo de passá-la a limpo."

(Mario Quintana)

terça-feira, junho 07, 2016

DOZE MESES DE COZINHA 1º EDIÇÃO








Ontem recebi um email daqueles que só apetecia apanhar a pessoa em questão e mandar aos tubarões (pronto, não sou tão mazinha, ficava-me pelos lindos golfinhos) no meu adorado mar. :) Desta vez, nem dá para perceber o sexo, por isso é pessoa feia, nem sei se posso chamar tal, se calhar até é bom demais, mas vamos lá ó pessoa feia (cá para mim é a mesma pessoa deste dia). Será por isso que perguntava se eu não tinha vergonha?!?!? Parece-me que caiu de "paraquedas" no Cozinhar com os Anjos, e como não tem nada que fazer, ou tem, mas é tão insignificante que resolveu picar-me os miolos. :) Ou pessoa feia? Sabe? Estou de bem com a vida graças a DEUS, não o seu caso, deve andar aí um turbilhão. Faça umas caminhadas na praia, tente respirar a natureza, tente sentir o porquê ser tão amarga/o, e resolva esse ou esses problemas, vai ver que é tão melhor. Pelo menos tente ok?  Então esta pessoa feia perguntou-me se não tinha vergonha de mostrar um livro tão mal tratado,  deve ter andado a coscuvilhar os meus livros no blog, daí ter a brilhante ideia de picar a cabeça à Isabel. :) O meu primeiro livro de cozinha "Doze Meses de Cozinha" que no ano de 1975 o meu saudoso pai me ofereceu, eu pedi e ele comprou, um livro bem caro para a altura. Estava eu na minha loja em Campo de Ourique, ainda me lembro do dia. A inauguração da loja foi em Outubro de 1975, e foi nesse mesmo mês que o livro me chegou às mãos. Era caro, mas era da Maria de Lurdes Modesto, que eu desde criança adorava ver os programas dela na Tv. Ó pessoa feia este livro tem muita história a minha "estória" a minha essência, tem o meu cheiro (quem me conhece ou segue sabe que sempre tive uma grande pancada desde criança  de cheirar os livros, mal ma caia nas mãos novos ou usados) (adorava o início dos anos lectivos não pela escola em si, mas por ter livros novos para absorver aquele cheiro divino) :) Este, eu digo que tem o meu cheiro, pois eu continuo e cheirar quando toco nele e o cheiro transporta-me ao dia que o recebi. Esta edição a primeira, o livro não se podia abrir muito pois as folhas separavam-se. Não sei se as outras edições tiveram o mesmo "defeito" para mim o único. Ó pessoa feia, eu cozinho e sempre cozinhei, este livro andou sempre comigo aliás como todos, não tenho os livros para ficar bonito nas prateleiras ou fotografias, e sendo um livro de cozinha e tendo os anos que tem e uso sim eu uso, se faço alguma receita de algum livro o dito vai comigo para a cozinha. Sabe? Não estou aborrecida consigo pessoa feia, ao estar a tirar as fotos e escrever, fez-me (re)lembrar uma época bonita, e como vê pelas fotos o livro está muito mal tratado (tem razão) :), mas pode crer que foi por excesso de AMOR e nunca o contrário. Um livro pesado que caiu tantas vezes (na primeira vez, quase se desfez, a fita castanha que está na foto, foi a que eu tinha à mão, ajudou-me a (re)construir/colar o livro), tantas claras, natas bati e salpicou o livro, tantas receitas fiz e continuou a salpicar, e eu com AMOR limpava, mas, a mazela da caída no chão ou salpicos já estava marcado. Só posso dizer: Um muito obrigada por me ter descoberto, e talvez ao "destilar" a sua amargura para cima de mim, lhe faça bem. Se assim for, seja bem vinda/o, pois ajuda-me na minha estrada da vida a tentar compreender as pessoas menos boas (feias). Hoje mais nada lhe digo  (até acho que expliquei demais, mas deixe lá). :)  Fique bem e tente ser feliz ok? Ah, e já agora, se não se importa, vá chatear outra freguesia. ;)

Ah, na 3º foto tem um postit , o meu livro está velhinho com muito AMOR, mas sempre detestei dobrar as folhas para marcar, seja livros de cozinha ou outros. Uso marcadores, mas para marcar receitas "a fazer" em livros de cozinha, é mesmo com postist. :) Velhinho mas cuidado com AMOR. ;)

"Você sabe que está amadurecendo quando não deixa uma nota ruim ou uma pessoa amarga acabar com a sua paz de espírito.
Amadurecer é também ter experimentado sofrimento suficientemente verdadeiro para nos fazer capaz de aumentar diariamente o seu limiar. É concluir que o optimismo pode até nem sempre ajudar, mas nunca há de atrapalhar."

(Patrícia Pinheiro)


P.S. Eu sei! Pois o que eu queria aos vinte, não é o mesmo que quis aos 30,40,50 e 57 anos. :) O que aos vinte era uma dor de cabeça, com o caminhar da estrada da vida, deixou de ser, e hoje no alto dos meus 57 anos, é mais o que mando para canto (não estou para me chatear, mesmo). Há pessoal que adora saber tudo da vida dos outros, eu nem estou aí, há pessoal que para ficar bem na foto, mente e mente, para os outros pensarem que a culpa é da outra pessoa, e nunca dela/dele, nisso nem me interessa, e já passei por isso (eu devo ser a má da fita) não me interessa patavina mesmo o que falam nas minhas costas. Como eu sempre disse: "Ele" é meu amigo. ;)

Isabel de Miranda

"Pessoas frustradas, mal amadas, sem perspectiva de vida, ociosas, amargas, são SEMPRE infelizes, em suas vidas, e no que dizem."

(Aurilene Damaceno)

segunda-feira, junho 06, 2016

BOLACHAS DOS CONVIDADOS





Umas bolachas. Não estão bonitas, mas podem crer que são brutais. :) A receita saltou da minha Bíblia Pantagruel. Ao longo da minha "estadia" na blogosfera, eu tenho escrito que nunca tive jeito para o desenho. Enquando criança, adorava ver os desenhos dos outros colegas, tão giros, os meus nunca eram parecidos com nada. A minha irmã mais nova sempre teve jeito para o desenho, e lembro-me que adorava ver umas bonecas que ela desenhava, eu bem tentava fazer igual, mas podem crer que nem copiando eu ia lá. ;) Com muita pena minha, eu gostava de ter umas fotos mais bonitas para acompanhar a receita, peço desculpa da minha falta de jeito. Mas desse lado com certeza há pessoal com jeito, e se tiverem filhos pequenos para as festas de aniversários escrever os nomes dos convidados (crianças) na bolacha, fica bem giro. O meu filho, quando viu as bolachas riu-se e disse: -Para a próxima vez mãe, faz uns desenhos abstractos (ok, ele viu na mãe um Picasso):)))). Mas também disse: são brutais...


Ingredientes
-300 g de farinha
-200 g de manteiga (usei sem sal)
-180 g de açúcar (usei 130 g de açúcar amarelo)
-2 gemas de ovos
-1 clara de ovo
-1 c. de chá de fermento em pó
-1 pau de chocolate preto
-*glacê, nº 3007

Peneira-se a farinha com o fermento, juntam-se-lhe os outros elementos e amassa-se bem. Estende-se com o rolo sobre a pedra (eu coloquei a massa entre duas folhas de papel vegetal), deixando-a grossa. Corta-se em rodelas, que se cozem em forno pré-aquecido a 180ºC, em tabuleiros untados (usei papel-vegetal). Tiram-se com uma espátula depois de arrefecerem, cobrem-se com o glacê e deixam-se secar. Dissolve-se em banho-maria o chocolate, molha-se um pincel de aguarela no chocolate derretido e escreve-se nas bolachas os nomes dos convidados, deixando-se secar novamente.



Ingredientes glacê*
-2 claras de ovo
-1 c. de sopa de leite
-sumo de limão q.b.
-baunilha em pó q.b.
-açúcar em pó q.b.

Batem-se as claras em castelo e juntam-se-lhes o leite e açúcar em pó suficiente para obter uma papa consistente, que se aromatiza com sumo de limão e a baunilha batendo bem.

Notas: Eu utilizei metade da receita do glacê (utilizei a clara que sobrou das bolachas), e cobri só metade das bolachas, as outras deixei simples e ainda sobrou glacê, ou seja façam como eu: metade da receita, aproveitam logo a clara que sobrou das bolachas (2 em 1) e podem crer que o que sobrou dava para cobrir as bolachas todas. Deu 48 bolachas.

"Dantes um quadro era uma soma de adições. Comigo um quadro é uma soma de destruições." :)))

(Pablo Picasso)

sexta-feira, junho 03, 2016

GELADO DE IOGURTE GREGO



O filho, falou-me de um gelado de iogurte Grego que comeu no Pita.Gr que era uma delicia. Resolvi fazer logo, só que não tinha nozes, troquei e coloquei avelãs. Mas é com nozes. :) É brutal!


Ingredientes:
-200 ml de natas
-100 g de açúcar em pó
-800 g de iogurte Grego natural (usei o do Lidl)
-mel q.b.
-nozes q.b. (usei avelãs)

Bati as natas em chantilly com o açúcar. Adicionei o iogurte e envolvi muito bem com uma espátula. Deitei a mistura na sorveteira a trabalhar, ao fim de 25 minutos foi servir o gelado regado com um fio de mel e os frutos secos.


Notas: Este gelado, não dá para congelar, façam a quantidade necessária  que sabem que vão consumir, é um gelado para se colocar na sorveteira, quando se começa a almoçar/jantar e servir de sobremesa, mal tiram da sorveteira. Se forem pessoal que comam muito rápido, coloquem um tempo antes a fazer ok? Como disse aqui, desde que descobri o iogurte Grego do Lidl, nunca mais usei outro. Já são alguns anos a usar e a adorar. :)

"Existe apenas um bem, o saber, e apenas um mal, a ignorância."

(Sócrates)

quinta-feira, junho 02, 2016

SURF PARTY/ÓPTICA-DA-VILLA-CARCAVELOS



Venho fazer um convite:) Vamos nos encontrar no Surf Party em Carcavelos? Vai ser patrocinado pela Óptica-da-Villa-Carcavelos com a marca de óculos Maui Jim . Sábado dia 4 às 18 horas. O evento é no Angels Surf School. Vai haver muitas surpresas, vemos-nos por lá ok ? Vai ser giro e o tempo está ajudar, vamos fazer a festa. :)